20/09/2009

O Rock Brasileiro que a Mídia não mostrou

Há muito tempo isto é escondido de você. Existe um mundo que você vê e encara como real, e um outro mundo secreto, mas verdadeiro. Não é culpa sua que você não enxergue este mundo verdadeiro, não é culpa de ninguém. Eles fazem isso há muito tempo. E quem são eles? São a Mídia, a Sociedade e o Sistema, os 3 Poderes que alienam as pessoas, deixando-as atordoadas e acomodadas com o que chamam de "bom". E o que isto tudo tem com Rock? Simples: a Mídia sempre mostra o falso Rock, ou só uma parte do verdadeiro. Não são Skank e Nx Zero que o Brasil tem em sua cultura rocker, já que nem Rock estas duas bandas são. Infelizmente não dá para mostrar o Rock verdadeiro que o Brasil tem: você deve ver por si próprio.

Clicando na imagem abaixo, você terá acesso ao documentário Ruído de Minas, que mostra a história do Heavy Metal em Belo Horizonte, Minas Gerais. Mas antes de vê-lo, você vai precisar de uma introdução. Esta, leitor, é a história verdadeira do Rock no Brasil que a Mídia não mostra...



Origens
Na década de 80, com o fim da ditadura, o Brasil abriu espaço para o estrangeirismo, popularizando mais o Rock N' Roll, que só tinha movimentos pequenos como a Jovem Guarda, apesar de sua grande repercussão. Isso mudou quando no início dos anos 80 vários estados brasileiros mostraram cenas de Rock/Heavy Metal diferentes:

Em Brasília surgiu o Punk Rock, em oposição ao governo central e burguesinhos escrotos. Em Brasília surgiu Plebe Rude, Aborto Elétrico (que deu a luz aos filhos abortados Capital Inicial e Legião Urbana) e uma cena do Punk Rock, que se irradiou em outros estados como Rio Grande do Sul e São Paulo. Já no No Rio de Janeiro e São Paulo surgiu o chamado Pop Rock Brasileiro, que tem bandas como Blitz, Ira!, Engenheiros do Hawaii, Paralamas do Sucesso, Kid Abelha, Barão Vermelho, e outros consagrados até hoje, sendo ícones da música nos anos 80. Já o primeiro brilho de Heavy Metal que o Brasil viu veio de Belém do Pará com a banda Stress, e logo depois no Rio com o Dorsal Atlântica. Apesar da pouca repercussão no país, Minas Gerais absorveu essas influências e foi a cidade que abraçou o Heavy Metal. Assim surgiram Holocausto, WitchHammer e Sarcófago, e mais precisamente em BH, o Chakal, Overdose, Sexthrash e The Mist, que se dividiam entre Thrash, Death e Black Metal.


Principais influências
De início, BH nao tinha um ritmo musical característico ou alguma coisa que trouxesse uma identidade à cidade, o que facilitou esta a adotar o Heavy Metal como parte de sua cultura, assim como a Finlândia adotou o Metal Sinfônico como ritmo característico.

Além disso, as bandas que os grupos de BH falaram no documentário que receberam influência foram: Twisted Sister, Accept, Motörhead, Kiss, Anthrax, Manowar, Venom e Iron Maiden. Quando estes grupos de BH ouviam tudo isto, pensavam em fazer um som mais pesado, principalmente mais pesado que o Iron, que era considerada (era?) a melhor banda da época. O resultado: todos os grupos de BH conseguiram fazer sons mais pesados, e como dito antes, divididos entre Thrash, Death e Black Metal.


BH Heavy Metal
A cena metaller em BH causou repercussão em programas de rádio e TV locais, que não tinham atrações chamativas na época e decidiram mostrar o que BH tinha de novo pra mostrar: puro Heavy Metal. Vários gringos vinham para BH para ouvir o novo som pesado brasileiro, e bandas de renome lá fora vieram rapidinho quando souberam que BH também era True.

Com a cena em alta, BH virou a nova Woodstock. O Espírito do Rock imperava nas ruas de BH, tanto que haviam brigas entre punks e blackeneds, headbangers e playboys burguesinhos que Cazuza odiava tanto. Além disso, as bandas nativas tiveram muito reconhecimento no Brasil, mas um conhecimento mínimo fora do país. Isso se deve à escolha delas de cantar em português. Como elas mesmo dizem: não fazemos som lá pra fora, e sim pra aqui dentro.

Cada banda que nasceu em BH tinha uma característica especial. O Sarcófago por exemplo, ficava em oposição à Igreja, que era tão importante em BH quanto a Inquisição na Idade Média. A Igreja era opressora e não deixava ninguém fazer nada. Com isso, o Sarcófago começou a adotar uma roupagem anti-cristã. Logo as pessoas que não sabiam a mensagem que o grupo queria passar os rotularam como satânicos. Vendo isso o Sarcófago assumiu roupagem satânica de vez, buscando polêmica e de quebra assustar algumas velhinhas com suas letras políticas e criticando o controladorismo da Igreja. O Sarcófago falou ainda que as bandas de Black Metal estão para chocar mesmo, pois nenhuma faz pacto com o demo e bebe sangue de virgens depois de um ritual necromântico à meia-noite ouvindo Chicllete com Banana nem coisa parecida.

Outra banda que foi mal entendida foi o Holocausto, que pelo nome, podemos pensar que é uma banda nazista. Um grupo neo-nazista verdadeiro até convidou o Holocausto para integrar o movimento anti-Black, pela banda ter roupagem de guerra e suas letras que exploravam a ideologia de Hitler e a 2ª Guerra Mundial. Mas o Holocausto recusou a proposta, já que não era nazista de verdade. A banda também recusou a proposta porque não faria muito sentido um povo multiétnico como o brasileiro ser neo-nazista... Nós estamos longe de ser uma raça ariana!

Ressaltando um detalhe que alguém deve ter notado: o Sepultura, banda também de BH não foi citada até agora. Acontece que ela é tida como "vendida" pelos outros grupos, já que o Sepultura fazia letras em inglês, buscando fama o exterior. Algumas bandas from BH também guardam uma certa raiva pela banda, pois quando ela fez sucesso lá fora nem se deu ao trabalho de divulgar as outras bandas de Minas que também faziam Metal de qualidade. O vocalista do Sarcófago falou também que o Sepultura não influenciou em nada as bandas de Metal na sua época, visto que todas nasceram das mesmas influências e praticamnte nenhuma começou antes da outra. Claro que o Sepultura é um ícone do Metal brasileiro, mas não deve ser levado mais que isso.


Mundo normal
Com vários festivais e shows, inclusive o nascimento do projeto Rock In Rio acontecendo, a grande Mídia não poderia deixar de noticiar estes acontecimentos - o que não quer dizer que não poderiam deturpá-los e mostrá-los com outros olhos, enganando as pessoas não familiarizadas com o assunto. Rapidamente a grande Mídia implantou na cabeça dos telespectadores os velhos conceitos que a Mídia americana (leia-se mundial) tem sobre o Rock e Heavy Metal: os fãs do estilo são malucos, drogados, baderneiros, criadores de confusão, marginais, depravados, pervertidos, descontrolados, sem-cultura e outras denominações parecidas. Isso foi suficiente para que os alienados acreditassem e chegássemos ao cenário atual: todo mundo achando que Skank, Jota Quest, Nx Zero e Cine são Rock. Algumas pessoas até se perguntam onde foi parar o bom Rock que hoje está nas mãos dos adolescentes, devido à crença que estas bandas são de Rock, o que logicamente não são.

Sim, é difícil pensar dessa forma quando somos ensinados há vários anos que isto é Rock... e vemos o impacto que este simples pensamento gera: rejeição pela Sociedade que ainda valida estas bandas como Rock; desprezo do Sistema que não oferece acesso à informações e uma proximidade maior com o gênero; e ignorância da Mídia, que simplesmente não quer saber se você está interessado em um assunto, e ao invés disso impõe e apresenta aquilo como verdade.

***
Como é possível que BH tenha sido quase uma Woodstock sem o conhecimento das pessoas? Sai da Matrix e descobre um mundo novo.

19/09/2009

Igreja Universal Iniciática Pop (aquecimento4)

Fonte: Estadão

Kanye West faz escândalo no MTV Video Music Awards
Rapper ficou irritado com cantora Taylor Swift; Micheal Jackson foi homenageado

NOVA YORK - O MTV video music Awards fez no domingo, 13, um tributo à Michel Jackson, mas foi ofuscado por uma "explosão" do rapper Kanye West, que interrompeu a fala da cantora norte-americana Taylor Swift.

West, que é conhecido pela sua franqueza, pulou no palco enquanto Swift, de 19 anos, fazia um discurso em função do melhor vídeo feminino para a canção "You Belong With Me", que bateu cantoras como Beyonce Knowles e Lady Gaga.

"Estou realmente feliz por você", disse West. "Mas Beyonce teve o melhor dos vídeos o tempo todo". A MTV disse que West, que foi visto mais cedo em um tapete vermelho bebendo álcool, foi posto para fora da cerimônia. Em seu website, o cantor pediu desculpas.


Este autor que vos fala já havia tomado conhecimento deste acontecimento, mas não pensou que ele geraria tanta repercussão. Todos odeiam Kanye West, e até foi chamado de jackass pelo homem mais poderoso do mundo, Bill Gates Barack Obama. Em contra partida, Taylor Swift aumentou seus fãs que estão defendendo sua ídola teen mais que tudo no mundo por esse acontecimento tosco.

Ooooh, que triste! Coitadinha da Taylor shift-ctrl-alt+F4! BEM FEITO! O ruim é que as pessoas agora não tem outro assunto, além do mesmo ser esticado sem motivo: antes a notícia era "Kanye West tira o microfone de Taylor Swift para dizer que Beyoncé devia levar o prêmio". Depois foi: "Kanye West odeia Taylor Swift". E depois: "Todo mundo odeia Kanye West". E depois aproveitaram o fato de Barack Obama ter chamado West de idiota, e falaram: "Até Barack Obama odeia Kanye West". Até que este profeta que vos fala ouviu: "Kanye West declara guerra aos EUA".

Mas por que tanta repercussão por uma coisa tão escrota quanto essa? West barrou a Taylor shift-ctrl-alt+F4 e acabou! Foda-se o resto! Mas a explicação para esta notícia ter tanta repercursão é simples.

Taylor Shift-ctrl-alt-del-esse-computador-não-está-mais-respondendo faz parte da Igreja Universal Iniciática Pop, e Kanye West da Irmandade Urbana Contemporânea do Hip Hop. As duas igrejas fizeram parceria em meados dos anos 1999 e 2000. Isso quer dizer que não haveria como um representante do Hip Hop se desentender com uma Pop, já que suas organizações são parceiras.

Esse incidente aconteceu apenas para vender tabloides de jornal e gerar polêmica, seguida de audiência. E deu certo! Você deve ter o conhecimento que todo o ambiente de qualquer premiação é controlado, toda frase de qualquer pessoa é passada pela permissão dos organizadores do evento, e o mesmo acontece com o VMA. Você acha mesmo que o incidente de Kanye West e Taylor Swift não foi previsto antes? Foi tudo combinado!



Resultado deste incidente armado: Taylor Shift-capslock-spacebar-insert-delete e Kanye West conseguiram propaganda. A Taylor agora vai ter mais fãs, e West vai ser o homem que todo mundo vai amar odiar. Todo mundo sai ganhando!

Mentiras e planos para enganar e controlar a população em massa para desejos obscuros é apenas uma das características da religião das artistas do pop.

A população mundial se dirige cada vez mais ao engano, adormecidas de seu sono que deverá, se assim a Igreja do Pop quiser, se tornar eterno. O único jeito de salvar a humanidade de sua tirania será feito quando Deus Metal encarar de frente Lilith, e consolidar seu reinado em midgard, e finalmente o reino do Rock será posto novamente no lugar de onde nunca deveria ser tirado. Para isso esta Bíblia fará um artigo especial mostrando as verdadeiras intenções desta igreja maldita.

PS: E foi o Green Day quem ganhou o prêmio de melhor clipe de Rock... coitados dos fãs do Paramore. Os vampirinhos brilhantes devem estar em prantos até agora.

16/09/2009

The True History Of: Angra

Você já se perguntou, ou quis saber sobre a história de uma das bandas mais épicas do Power Metal, e nascida em solo brasileiro? Provavelmente não, mas o artigo de hoje é sobre o Angra, e não tem outro pra ler. Este artigo vai contar a True History of Angra, que vai revelar todos os fatos encobertos ou pseudo-verdadeiros sobre esta banda, incluindo fontes como Wikipédia e Desciclopédia. Então leia e se informe com desinformação.


Data de criação: 1991 no calendário ocidental, 4872 no calendário dos elfos
País de origem: Brasil - o Reino em Brasa, onde voa o dragão a flamejar
Estilo: Power Metal
Influências: Heavy Metal, Metal Melódico, Tropicália, RPG, O Senhor dos Anéis, Dungeons and Dragons, Legend of Zelda


Origens
Há muito tempo, no Reino em Brasa, onde voa o dragão a flamejar, cinco cavaleiros andantes Kiko Loureiro, Rafael Bittencourt, Luís Mariutti, André Matos e Marco Antunes decidiram que fariam um exército para lutar pelo Reino, assim denominado Angra, que na língua tupiniquim significa "deusa do fogo". Cada cavaleiro ficou com as armas a quais eram mais habilidosos, e ficaram 1 ano construindo seu reino Até que em 1992 gravaram sua primeira demo chamada "Reaching Horizons", que depois foi um LP. Pra você que vive na era do MP8, LP é um vinil, aquele disco preto gigante que o seu avô tem. Mas então alguém se pergunta: "Pra quê raios gravar um LP?" Vamos levar em conta que o Angra vive e respira a época medieval. Então quanto mais antigo o instrumento de som, melhor.


O destino sorri para o Angra
Ainda desconhecidos pelo majestoso mundo, o Angra foi para o Japão gravar um CD intitulado "Angels Cry". Ele teve uma ótima repercursão no Reino em Brasa, e principalmente na Terra do Sol Sagrado do Oriente (Japão), onde ficaram conhecidos e venderam 100.000 cópias de seu trabalho. E foi no Japão também que o Angra conheceu a lenda de um herói da longínqua terra de Hyrule, Link, um homem que salvou seu reino e a princesa Zelda do mago maligno do mal, Ganondorf. Dessa lenda o Angra teve a inspiração para criar o CD "Golden Land".

A Golden Land é a morada da Triforce, um artefato mágico que tem o poder de fazer os desejos se tornarem realidade. Mas o CD do Angra foi lançado em 1996, e a Golden Land foi rebatizada de "Sacred Realm" em 1998 no jogo "Zelda: Ocarina of Time". Isso foi realmente um infortúnio.

O CD Golden Land fez o Angra ser reconhecido no mundo inteiro. Além de terem faturado um disco de ouro por ter vendido 100.000 cópias de seu CD (que depois ofereceu em sacrifício a Odin), o Angra ainda fez show em várias monarquias e reinos do mundo, como a Itália, França, Grécia, e outros. Em 1998, ainda com o tema Zeldamaníaco, o Angra lançou o CD "FireKeese", onde além de Zelda falava também sobre mitologia medieval, nórdica e elfos. Esse CD também mostrou uma perda da sonoridade brasileira, deixando de lado também seres mitológicos brasileiros, como Curupira, Saci-Pererê e o Boitatá.

Durante a turnê do álbum, o reino de Angra foi afetado pela Maldição Da Virada Do Milênio, a maldição que faz todos os artistas devotos ao Deus Metal sofrerem de alguma forma com a praga do Pop. Esta maldição fez o Angra se desentender com o empresário conselheiro do reino Antônio Pirani, e mesmo com o sucesso dos 3 discos lançados, o reino de Angra se desfez em 1999, ficando apenas Rafael e Kiko.


Renascimento

Houve uma reformulação extrema no reino de Angra, antes que ele retornasse das cinzas. Foram contratados 3 cavaleiros, Edu Falaschi, Aquiles Priester e Felipe Andreoli (que não é do CQC). A nova formação do Angra fez este voltar em 2001. E para simbolizar a volta do Angra, o CD "Rebirth" foi lançado. E como o Brasil não sabe valorizar o que é bom, já que no mesmo ano o Brasil virou os olhos para o lançamento do primeiro CD de Kelly Key, o Angra foi fazer turnê pela Europa. Foram lá pra França, Holanda, Bélgica, Suiça e Espanha. O melhor é que os novos três integrantes foram bem recebidos pelo público. Isso tudo causou uma grande repercusão na mídia e a banda foi ainda mais conhecida pelo mundo.

E o Angra tocou lá na gringa, aqui no Brasil em programas televisivos de auditório, nas rádios, e como já dito em um artigo que não lembro qual, Kiko mostrou toda a sua habilidade guitarrística no DVD "Rebirth World Tour Live In São Paulo", onde conseguiu quebrar as lentes das câmeras digitais e visores de celular dos fãs, além de óculos e outros materiais de vidro. Há muito tempo que um guitarrista não conseguia fazer isso, desde Steve Vai. Por causa dessa façanha o Angra foi convidado para tocar no festival italiano Gods Of Metal.


Mais aventuras épicas e perturbadoras
Em 2004 foi lançado o CD "Shadow Temple", um disco conceitual que resgata as aventuras de Link, o Hero of Time. O encarte do disco mostra entre cada letra de música um pedaço da história de Link, explicando o que as músicas falam. E já que, quanto mais participações especiais e artistas convidados, mais um CD é épico, para este CD foram convidados Milton Nascimento para dar um toque brasileiro ao CD, Kai Hansen do Gamma Rey, Hansi Kürch do Blind Guardian, Sabine Edelsbacher do Edenbridge, só a fonte mais pura do Power Metal (fora Milton Nascimento).

A partir de 2006, infelizmente, o Angra ainda sofreu com alguns reflexos da Maldição Da Virada Do Milênio, começando pelo CD mais fraco da carreira, o "Aurora Consurgens", que foi bem ruim. Depois ainda ocorreram brigas internas e mais discussões com o empresário Toninho Pirani. E você pensando que ele já tinha sido despedido depois do "Rebirth". Na verdade Pirani era o proprietário da revista Rock Brigade, e sempre envolvia sua revista com as atividades do Angra, fossem CDs ou shows. Pirani enfrentou problemas envolvendo sua revista Rock Brigade, mas isso não vem ao caso. O que o Angra percebeu é que estavam revivendo a mesma crise que fez a banda se separar em 1999. Então a solução foi dispensar Pirani como empresário e reformular o Angra outra vez, já que o baterista Aquiles Priester dizia sair da banda.


O Retorno, outra vezNesse ano (2009, pra você que acabou de vir de uma caverna na Argélia), o Angra está fazendo turnê com o Sepultura. Vamos ver o que acontece depois.


Opiniões sobre o Angra
Alguns metallers estão chateados com o Angra, por não estar mais como antes. Uma hora é a voz de Edu Falaschi que não alcança notas altas, outra hora é a demora de um trabalho novo, e por aí vai. Outros Metallers odeiam o Angra e tem uma aversão imensa por eles. Estes dizem que o Angra só faz sucesso no Japão e na Europa. Também, queria o quê? O Brasil só dá moral pra artistas escrotos como Pitty e Nx Zero! Esses dois inclusive vão ganhar todos os prêmios do VMB este ano! Mas eu só vou ver por causa do Marcelo Adnet e... voltando ao assunto, tem muito rockeiro que acha que o Angra acabou, ou que perdeu a qualidade. E ainda falam que Edu Falastrão é uma bicha, e que se chover ele nem vai pro show pra não estragar a chapinha.

MAS, há uma coisa que as pessoas precisam entender sobre o cabelo liso dos homens do Power Metal: o cabelo é liso porque é abençoado pelo Deus Metal. É claro que há outros argumentos infundados sobre o Angra, mas são tão bestas que não merecem ser comentados.

Fora os comentários dos falsos fãs que acham que a banda morreu de pois da saída de André Matos, existem pontos positivos sobre o Angra. Ele tem em seu som a complexidade em fazer um Power Metal brasileiro. Há um tempo eu disse que o Sertanejo, Samba e MPB moldaram o estilo de se tocar guitarra no Brasil, e até que tenho razão, modéstia à parte. Já vi um bando de solos e riffs que são muito parecidos com MPB, por exemplo "One" do Metallica. A introdução é digna de Caetano Veloso. E o Angra leva crédito pela complexidade de sons, típicos do Power Metal.

EU, AUTOR, acho que o Angra tá bomm mas... com tantas crises... agora tá difícil de arrumar. Espero um retorno positivo.


Discografia
Álbuns

1993: Angels Cry
1996: Golden Land
1998: FireKeese
2001: Rebirth
2004: Shadow Temple
2006: Aurora Consurgens

Ao Vivo
1997: Golden Live
2002: Rebirth World Tour: Live In São Paulo


Entra e sai de integrantes
Formação Atual
Kiko Loureiro - Guitarra (1991 - atualmente)
Rafael Bittencourt - Guitarra (1991 - atualmente)
Edu Falaschi - Vocal (2000 - atualmente)
Felipe Andreoli - Baixo (2000 - atualmente)
Ricardo Confessori - Bateria (1994-1999;2009 - atualmente)

Membros Anteriores
Andre Matos - Vocal/Teclados (1991-1999)
Luís Mariutti - Baixo (1991-1999)
Marco Antunes - Bateria (1991-1992)
Andre Hernandes - Guitarra (1991-1991)
Alex Holzwarth - Bateria (só ficou no disco Angels Cry)
Aquiles Priester - Bateria (2000-2008)

(pra ficar mais fácil, a tabela da Wikipedia foi roubada)



Maiores contribuições para o mundo (ou não)
  • O Angra fez a alegria da molecada fazendo a trilha sonora de abertura do anime Cavaleiros do Zodíaco. Parece que foi ontem que eu ouvia "Basta elevar, o cosmo do seu coração..."
  • O Angra também fez uma versão brasileira e Heavy Metal para a música popular "Pra Frente Brasil".
  • O Angra ainda faz vídeo-aulas de como ser um músico fodão do Power Metal. Nestas vídeo -aulas você pode ver como Kiko Loureiro faz para quebrar todos os vidros próximos à guitarra! Então é melhor não comprar estas vídeo-aulas, pois o DVD pode se auto-destruir com o próprio som.

O que o Angra representa
Visitei várias comunidades, fóruns e outras reuniõezinhas para fazer uma transcrição da ideia central da discussão, de uma forma sensata e direta, mas não achei nada que presta. Nenhuma conversa exaltava o Angra como... uma das maiores bandas de Power Metal que influenciaram várias bandas, que fizeram um som melhor que o Angra depois (isso já é opinião pessoal de terceiros), ou que é uma das bandas mais enroladas em volta ou não-volta, ou qualquer outra coisa que se pode dizer à uma banda de Power Metal.

Eu, este autor que vos fala, fazendo uma opinião pessoal e particular de minha pessoa, acho que o Angra é uma das melhores coisas brasileiras para se ouvir. Como eu moro no Rio de Janeiro, um lugar dominado pelo Grupo Evoluído Orgiástico do Funk Carioca, canso de ouvir "Desce e sobe de ladinho" e aquela mesma batida que não muda. As pessoas deveriam mesmo buscar novos horizontes e descobrir que não existe apenas Charlie Brown Jr. como "Rocs que também há AlmahSymbok", mals, Sarcófago, Cavalera Conspiracy, Korzus e outras bandas fodásticas. É ruim saber que Angra é associado apenas ao nome "Angra dos Reis". Alguns ignorantes acham que Angra é uma banda nomeada em homenagem às usinas Angra 1, 2 e 3.

Enfim, boa sorte para o Angra, e que ele continue sendo como é agora era no primeiro álbum. Brincadeira.

14/09/2009

Hoje é aniversário de Dave Mustaine... e meu também

Hoje é 13 de setembro e é aniversário de EU!... Mas não vamos comemorar o aniversário do autor desse blog, mesmo que ele esteja trazendo paz espiritual a todos os headbangers e destruindo hereges. Por que não? Porque o autor desse blog odeia comemorar aniversário. Vão fazer uma festa pra este autor que vos fala e tal, mas tudo contra a vontade dele. Então vamos comemorar o aniversário de quem realmente merece: Dave Mustaine, vocalista e guitarrista do Megadeth (antes que eu fique confuso se vou escrever em 1ª ou 3ª pessoa).

Ficha
Nome: David Scott Mustaine
Idade: Imortalizado pelo Deus Metal
Data de nascimento: Hoje
Naturalidade: Estado Unidense
Estilo: Metal Pesado (Lixo Metálico e Metal Rápido)

História de vida
Dave era muito feliz com sua vida. Seu pai batia na sua mãe e nele. Quando seus pais se divorciaram, sua mãe arrastava-o para tudo que é lugar para evitar a proximidade com o pai. Lá pelos 17 anos, Dave alugou um apartamento pra si mesmo e passou a traficar drogas para sobreviver, e uma das suas clientes o pagava com álbuns de artistas famosos, já que trabalhava numa loja de discos e estava sem dinheiro. Então Mustaine conheceu Judas Priest e Iron Maiden. Já diziam antigos profetas que o Iron muda a vida das pessoas, e isso aconteceu com Mustaine. Ele passou a dedilhar uma guitarra, e tocou até bem. Tão bem que foi convidado a integrar o Metallica.


História com Metallica
Dave integrava o Metallica antes da banda realmente começar a fazer sucesso. Ele ensaiava com os integrantes uma vez ou outra, pois na maioria das vezes estava bêbado e drogado. E como isso atrapalhava o andamento da banda, ensaios e shows, Dave foi expulso, e da melhor (ou pior) forma possível: foi colocado embriagado na van do Pânico Delivery num ônibus em direção ao outro lado dos Estados Unidos. Quando deu por si, quando viu que estava isolado no lugar onde Colombo descobriu a América, ficou tão puto que jurou aos sete mares e 74360 ventos vingança ao Metallica. Tinham acabado de demitir o homem que criou a maioria do solos e riffs do CD "Kill 'Em All". Sua vingança foi feita com uma banda com o objetivo de ser melhor que o Metallica.


História com o Megadeth

Dave agora era líder, vocalista e guitarrista da banda Megadeth, e tinha como objetivo ser melhor que o Metallica. Esse objetivo pode ser considerado alcançado, já que depois do "Black Album" o Metallica só fez CD ruim, enquanto que o Megadeth não. Dave continuava drogado e bêbado no Megadeth, mas pelo menos era o líder da banda. Inclusive o primeiro CD "Killing Is My Business... And Business Is Good!" serviu com metade dos lucros para compra de drogas.

Os álbuns seguintes tiveram títulos que só um bêbado faria mesmo:
  • Peace Sells... But Who's Buying? (Paz vende, mas que é que tá comprando?);
  • So Far, So Good... So What! (tão longe, tão bom... tão QUÊ!);
  • Youthanasia (mistura de Eutanásia com a palavra young);
  • Só faltava um dizendo The End Is Nigh (o fim está próximo).
Por causa da cabeça doida de Mustaine, a banda também passou por um entra-e-sai de integrantes absurdo. Houve uma vez que Mustaine foi para uma clínica de reabilitação, onde se recuperava de ter injetado 8 drogas injetáveis. depois que saiu da clínica, se dizia "um novo homem". Engraçado que todos falam isso... Mas essa volta de Mustaine rendeu o álbum "Rust In Peace", por muitos considerado o melhor trabalho do Megadeth. Com destaque o single "Symphony of Destruction", muito conhecido pelo Guitar Hero.

Muito tempo depois, vários CDs foram lançados. Mais destaque para os "Risk" e o "polêmico" "The world Needs A Hero", que foram lançados pelos anos de 1999 e 2000, e que não foram tão bons quanto os anteriores. Lembrando que por esses anos o Rock já estavam morrendo, e isso se abateu no Megadeth. Tanto que em 2002 Dave deu uma parada nas atividades por causa de problemas com o nervo do seu braço (macumba do Pop é forte).

O Megadeth retornou em 2004 com o CD "The System Has Failed", e depois em 2007 lançou o "United Abominations", os dois fazendo protesto a situação mundana, guerras, o governo americano, ou seja, CDs de protesto. E por causa do "United Abominations", que faz um trocadilho com as Nações Unidas (ONU, ô leitor demente), que seria abominações unidas, o Megadeth fez um jeito diferente de causar polêmica, agora com os autos postos da sociedade. Esta prática foi descaradamente compiada pelo Green Day, que fez os CDs "American Idiot" e o "21st Century Breakdown". Mas o Megadeth é que importa. E os riffs e solos de Dave Mustaine.


Curiosidades
  • Dave foi o precursor do Speed Metal. Mas Speed Metal é um termo tão vago que NÃO HÁ SIGNIFICADO PARA SPEED METAL. Mas pelo que Mustaine toca (rápido e agressivo), Speed Metal deve ser o Metal com riff fodão, e assim, um precursor do épico Power Metal ou Neo-Clássico... Ah, sei lá.
  • Dave bebe mais que James Hetfield e ainda assim não tem problemas com pirotecnia.
  • A rivalidade entre Dave e os integrantes do Metallica Lars Ulrich e James Hetfield sempre aconteceu. Elas eram mostradas em entrevistas, onde Dave sempre chorava falava que foi injustiçado por ter saído do Metallica, e sem levar nenhum crédito pela autoria das músicas e solos feitos por ELE! ELE! ASSIM NÃO VALE!
  • Dave Mustaine virou cristão. Nunca mais cantou "The Conjuring" e até cancelou shows na Grécia e Israel por que faria parceria com bandas de Black Metal. Aí você já sabe, Black Metal tem "Homenage For Satan" e o pentagrama invertido à quatro.

Conclusão
Megadeth é foda. E Dave Mustaine é muito bom. Mas tem a voz feia pra caralho. E é chorão também. Mas pra que este autor comemorou o aniversário de Dave Mustaine se nem se conhecem?

Pra nada. Como não queria passar o aniversário tão em branco, fez este projeto de artigo. E a Bíblia proveitou pra inaugurar o novo Salmo "The History Of:", que sempre falará a verdadeira história de artistas e bandas contadas por esse blog, mesmo que desacreditada, já que este site só faz textos sarcásticos, críticos, ácidos, sem meias palavras, apocalípticos, depreciativos e desciclopedianos...

Então para terminar este post, vamos terminar com uma música do aniversariante Dave Mustaine, "A Tout Le Monde", que numa tradução literal significa "Everybody Dance Now"

A Tout Le Monde

Não me lembro onde eu estava
Eu percebi que a vida era um jogo
Quanto mais sério eu entendi as coisas
Mais difíceis as regras se tornaram
Eu não tinha idéia do que isso custaria
Minha vida passou diante de meus olhos
Descobri o quão pouco eu realizei
Todos os meus planos falharam

Então enquanto estiverem lendo isso, saibam meus amigos
Que eu adoraria ficar com todos vocês
Por favor sorriam quando pensarem em mim
Meu corpo se foi, isso é tudo

A todo mundo
A todos meus amigos
Eu os amo
Eu devo partir
Essas são as ultimas palavras
Que irei sempre falar
E elas irão me libertar

Se meu coração ainda estivesse vivo
Eu sei que certamente ele partiria

E minhas recordações deixadas com você
Não há mais nada a dizer
Seguir adiante é uma coisa simples
O difícil é, o que deixar para trás
Você sabe, o sono já não sente mais dor
E a vida está cicatrizada

11/09/2009

Hoje é 11 de setembro... e daí?

Hoje é 11 de setembro!....... E daí? Nada. Este autor não tem nada a escrever hoje, pois já disperdiçou falou sobre o maldito filme "High School Band", que estreiou hoje bem na data do maior atentado terrorista do mundo.... e com certeza algum herege já está falando:

"AAAAAAAAAAAAAAAAAAAHHHH!!!!!!! Mais um filme de rock cool e fofUXxXuuuu!!!!"

... Ou "Vanessaaaaaaaaaaa!!! TU é muito gostosaaaa!!! Eu VOU Ter um orgasmo vendo esse filmeeeeeeeee!!!!!!"

E a opinião deste autor sobre tudo isso é:
"11 de setembro... que dia feliz. 11 de setembro devia ser Dia do Terrorista! Será que o Tourist Guy vai ser lembrado hoje?"

Aliás, vamos fazer uma homenagem ao Tourist Guy, que tava lá no atentado, e aí, foi... e tal... Vamos ver a história dele.


Os últimos momentos da vida de Tourist Guy

Nome completo: Tourist Guy da Silva Freire
Data de nascimento: 31/02/1983
Naturalidade: Brasileiro que foi pros isteits
Profissão: Mochileiro
Interesses: Viajar pra lugares em que podem acontecer atentados terroristas

Tourist Guy acordou, se espriguiçou bem, viu TV, e depois tomou seu café da manhã. Então um amigo brasileiro de Guy chamado Mirosmar foi ao seu escritório para tomar umas bebidas e outras coisas. Então Tourist Guy falou a Mirosmar:

- Aí leke, tira minha foto da sacada aí, fera!

Nessa hora Mirosmar viu atrás de Guy um objeto voador, que por acaso parecia muito com um AVIÃO EM ALTA VELOCIDADE INDO SE CHOCAR NO PRÉDIO DELES, e falou quase paralisado:

- O-o-olha pra trás....
- Ih, coé? Vai ficar de vacilação? Tira logo essa foto aí, viado!
- T-t-t-tá bom-bom!...

E a foto ficou até boa!

Desesperado, Mirosmar se jogou da sacada tentando escapar do avião que ESTAVA VINDO EM ALTA VELOCIDADE AO PRÉDIO DELES. Mirosmar só viu o que tinha feito depois que já estava no ar e viu sua sombra no chão. Tourist Guy gritou para Mirosmar lá em baixo:

- Porra viado! Por quê que tu se tacou daqui?! Quer morrer, neguinho?! Num morre não que tu tá me devendo 5 reais!

Tourist tinha visto seu amigo caindo, atééééééééé o chão, mas não percebeu que tinha um AVIÃO EM ALTA VELOCIDADE INDO SE CHOCAR COM O PRÉDIO DELE. Tranquilamente, Guy ligou seu computador, conectou sua câmera ao computador com o cabo USB, entrou no seu Orkut (o avião tava chegando!), colocou sua foto no seu álbum e botou a legenda: AÊ MÃE! TÔ NOS ISTEITS! ALTAS PARADAS AQUI! TÔ SENTINDO QUE EU VOU ME DAR BEM!!

Salvou as alterações, e a foto já estava na net. Quando de repente....
Um rato entrou no seu apartamento e mordeu Guy. Ele logo falou:

- Puta que pariu! Merda de rato que me mordeu, viadinho! Que mais me falta acontecer?!

Nesse momento um AVIÃO EM ALTA VELOCIDADE BATEU NO PRÉDIO DELE.

A última coisa que Tourist Guy viu foi um rato, diferente de Achmed, o Terrorista Morto que viu sua bunda.


Moral da história
Tourist Guy só estava querendo ter uma vida melhor nos isteits, mas morreu tragicamente. Graças à internet nós sabemos da história dele. Então não vamos comemorar um filme escroto teen e herege (apesar da guria ser gostosa), e vamos lembrar da morte deste nobre homem.


Tourist Guy
* 31/02/1983
+ 11/09/2001

Vanessa, perdeu a vez. Hoje o dia é de Tourist Guy. Vai fazer o quê? Mostrar mais fotos nua na net?

10/09/2009

999 - O dia da Besta invertido

Você sabe que dia é hoje? 09/09/09. E daí? Hoje é dia 999, dia do Número da Besta invertido. Como este blog não foi feito em 06/06/06, o dia da Besta de verdade, o jeito é falar hoje.

Falar de que? De casos em que o Rock já usou o número 666 como inspiração ou referência. Como os bangers tem uma vontade tremenda de falar no tinhoso para assustar as pessoas normais, várias bandas fizeram referência a esse número. Mas primeiro este autor, como bom conhecedor de ocultismo e religiões (ou não), mostrará a história desse número estranho.


De onde surgiu o nº 666?
Há uma passagem na Bíblia cristã, nos versículos 16 ao 18, do capítulo 13, do livro do Apocalipse, (quanta vírgula!) que diz:

"E faz que a todos, pequenos e grandes, ricos e pobres, livres e servos, lhes seja posto um sinal na sua mão direita, ou nas suas testas, Para que ninguém possa comprar ou vender, senão aquele que tiver o sinal, ou o nome da besta, ou o número do seu nome. Aqui há sabedoria. Aquele que tem entendimento, calcule o número da besta; porque é o número de um homem, e o seu número é seiscentos e sessenta e seis."

666 é a marca que o Tinhoso usará quando ele for o senhor deste século, nos tempos finais. Ninguém poderá ingressar na economia global vigente sem ter a marca 666. E como detalhe, essa marca também tem o poder de condenar ao inferno as pessoas que a obterem. Por isso esse número é tão comentado e usado pelos rockeiros. Vamos ver uns exemplos:


O meia meia meia falado por aí

999
O que é: Banda de Punk Rock chamada 999, que é 666 invertido


999 é uma banda de Punk Rock inglesa que foi formada em 1976. Ela foi reconhecida pela música "I'm Alive", e foi muito amada pelos anos de 1977. A formação original era Guy Days (guitarra e vocais), Jon Watson (baixo) e Pablo Labritain (baterista). Fora o sucesso e os milhares de discos da banda (mentira), o 999 não é lembrado por mais nada especial, apenas pelo nome 999 mesmo. Vamos dizer que alguém poderia dormir sem saber quem é o 999 que não faria nenhuma diferença.

The Number of The Beast
O que é: 3º CD do Iron Maiden

The Number of The Beast é o único caso em que o Iron fala do Belzebu, ou faz uma leve citação. Leve mesmo:
I'm coming back, I will return
Eu estou voltando, eu retornarei
And I'll possess your body and I'll make you burn
E eu vou possuir seu corpo e fazer ele queimar.
I have the fire, I have the force
Eu tenho o fogo, eu tenho a força
I have the power to make my evil take it's course
Eu tenho o poder pra fazer o meu mal seguir seu curso

Mas isso não é nada comparado ao que os adeptos do Black Metal falam em suas letras. Veja:

Insineratehymn
O que é: 7º CD de Deicide

Deicide é uma conhecida banda de Death Metal (só não é Black porque não usa corpse paint). O nome Deicide quer dizer "O ato de matar um deus, particularmente crucificar Cristo". Falei que Iron não é nada perto do Black Metal... O Deicide tem o mérito de ter feito um dos álbuns mais satânicos da história. Portanto o 666 não é a única coisa que o Deicide cita. Mas o CD tem o 666 entrelaçado como se fossem 3 círculos, um pouco semelhante ao signo de Câncer.

Faixas do CD:
1. Bible Basher
2. Forever Hate You
3. Standing In The Flames
4. Remnant Of A Hopeless Path
5. The Gift That Keeps On Giving
6. Halls Of Warship
7. Suffer Again
8. Worst Ememy
9. Apocalyptic Fear
10. Refusal Of Penance

O Black Metal, o Deicide e outros podem falar de Hell, the infernal fire burning a person and after bugger the body and whatever, mas tem uma pessoa que realmente se dedicou pra falar do 666:

Sociedade Alternativa
O que é: Música e estilo de vida criado por Raul Seixas

Sociedade alternativa é uma ideia defendida por Raul Seixas e seu parceiro Paulo Coelho, o escritor que fez o livro adorado por emos intelectuais "No Alto Do Rio Piedra Eu Sentei e Chorei". Essa ideia e música prega a total liberdade para fazer o que quiser. As ideias de Raul sobre a Sociedade Alternativa foram colocadas em forma de cartilha atrás de seu CD, como já foi mostrado no artigo "Toca Raul!" . As ideias são mais ou menos assim: cada pessoa pode fazer o que quiser, amar como quiser, pensar o que quiser, viver como quiser. Todos nós somos capazes, todos nós.

Na verdade estas ideias de Raul tiveram base no Livro da Lei, livro escrito pelo satanista confesso Aleister Crowley, o homem que se auto-intitulou a Besta 666 (metido à besta, não?). O Livro de Aleister foi escrito segundo a Lei de Thelema: "Faz o que tu queres, há de ser tudo da lei.", e todo o Livro da Lei gira em torno dessa ideia. E se alguém tem ouvido ruim, Aleister é citado na própria música de Raul Seixas. Enquanto o coral cantava "Viva a sociedade alternativa" ao fundo, Raul falava:

"O número seicentos e sessenta e seis chama-se... Aleister Crowley! Faz o que tu queres!... há de tudo da Lei! [...] A Lei de Thelema! [...] A lei do forte! [...] e a alegria do mundo!"

De fato a Lei de Thelema tem um motivo especial para ser apoiada por um satanista conhecido: ela representa desordem, anarquia, caos, e principalmente desobediência à Deus. E agora acabei de desmascarar a música de Raul Seixas.

Concluindo: Raul era a favor das ideias do homem que se auto-intitulou a besta 666.

Aleatório
O que é: Agora este autor mostrará as várias imagens que achei por aí na net com 666:
OBS: serão mostradas somente imagens de bandas que não tem atitude satanista explícita.

Sepultura - Against: Ao que parece a capa mostra um "666 circular". Eu já peguei esse ônibus, 666 circular. ô piadinha ruim...



Metallica - Black Album: Especula-se que o corpo enrolado da cobra forma um 666. Tem que ter criatividade pra pensar nisso.



Dead Kennedys - In God We Trust: Em cima da cabeça de Jesus crucificado há um código de barras e no meio um 666.



Aphrodites Child - 666: Parece que tem um meia meia meia na capa, mas não consigo ver onde...



Há também várias bandas que tem o 666 inclusive no nome. Tem uma banda brasileira de Death Metal que o nome é Horda 666, não sei se ainda está viva.

Conclusão do artigo: o Rock realmente gosta de assustar pessoas normais com suas insinuações satânicas, e elas não gostam disso, até chegam ao ponto de acusar o Rock de satanismo. Então elas preferem ouvir coisas sem 666 ou que tenha alguma coisa com o Demônio.

Mas há um ponto a ressaltar: os rockeiros e bangers podem ter imagem demoníaca e dizer letras luciferianas (bela palavra, eu sei), mas não fazem nada além disso. Nenhum frequenta uma sociedade secreta ou uma religião que mexe com feitiçaria. Nenhum rockeiro sabe como invocar demônios ou um ritual de sacrifício, mas mesmo assim o Rock continua com a imagem ruim. Mas alguém já acusou Madonna de ser satânica por ela se converter à Cabala, que é a magia negra do judaísmo? E Britney? Por que será que ela está vestindo um "six six six" na camisa?

E por que Jay-Z está fazendo o Olho Que Tudo Vê com as mãos, fazendo campanha à Nova Ordem Mundial?

Não é só inferno, 666, demônio, fogos e tridentes que são do Cramulhão, Nova Ordem Mundial também é. Nunca viu a página Revelações Subliminares? E tenha certeza de que nenhum rockeiro ou metaller fala sobre Illuminatis, no máximo em crenças de povos antigos e temas mundanos. E quando falam de Satanás, é apenas o que qualquer pessoa pode pesquisar e saber, como o nº 666. E pelo que vemos nas imagens, Jay-Z sabe mais sobre ocultismo do que rockeiros. E Britney também não fica atrás.

Portanto, saiba distinguir as coisas boas das ruins.

E o mais importante: HAIL TRUE METAL!