27/12/2009

Vou lhe dar o nome de...

Você deve saber que os cientistas e biólogos não tem mais o que fazer, não é? Procuram pandas na Amazônia, veem quarks, estrelas a trilhões de anos-luz, e até já construíram um acelerador de partículas maior que uma cidade (o CERN), só pra formar um mini buraco-negro, mas é tão inútil que é menor que um elétron. Eles realmente ganham dinheiro pra fazer merda nenhuma.

Mas para nomear animais é com os biólogos mesmo. No auge da criatividade eles resolveram chamar água-viva de Frank Zappa. Duvida? Confira agora uma lista com animais com nomes de animais artistas do Rock:




Um pesquisador desocupado alemão chamado Peter Jager nomeou uma nova espécie de aranha da Malásia em homenagem a David Bowie. O nome científico do bicho é Heteropoda davidbowie.









Um simpático besouro d'água que tem 5mm de comprimento e vive na Índia foi batizado de Orectochilus orbisonorum, em homenagem a Roy Orbison em 1998.





Aegrotocatellus jaggeri era uma espécie de animal marinho já extinto, que possuía uma concha dura. Era tipo o Kabuto do Pokémon. Ele foi batizado em homenagem a Mick Jagger quando o fóssil foi descoberto em 1995. Os dois são velhos, né.




Uma aranha subiu pela parede no Alabama e Flórida, veio um biólogo idiota e a batizou de Myrmekiaphila neilyoungi em homenagem a Neil Young...








Agora vem a bomba: Em 1997, quatro espécies de seres marinhos extintos foram nomeados com os nomes de cada membro da formação clássica dos Sex PistolsArcticalymene viciousi (Sid Vicious), Arcticalymene rotteni (Johnny Rotten), Arcticalymene jonesi (Steve Jones) e Arcticalymene matlocki (Glen Matlock).







Preseucoila imallshookupis é um tipo de vespa que tem o nome baseado em um hit de 1957 de Elvis Presley, chamado "All Shook Up".








Pachygnatha zappa é uma adorável aranha descoberta na década de oitenta e batizada em 1994 por Robert Bosmans e Jan Bosselaers em homenagem a Frank Zappa. Deve ter demorado a ser batizado porque aproveitaram muito bem os anos 80.

Veja só a importância desta curiosodade. Dela podemos fazer algumas piadinhas como: "Ah, agora vou chamar a minha gata de estimação de Cristina Felinus Scabbia, ou meu cachorro de Snoop Dogg"... enfim, coisas assim.

Mas qual é a importância dessa informação?

Ué, não é óbvio? Imagina se você é picado por uma aranha, a mordida inflama, você vai no médico e descobre que foi mordido por um David Bowie!

Que trauma, hein?

26/12/2009

One Hit Wonder

Você conhece essa menina do lado? Não? Ela é a Luka! Ah, lembrou, né? Você viu ela fazendo algum trabalho recentemente? Não viu? Não, você não está desinformado, ela é que não está fazendo nada mesmo.

Lembro como se fosse ontem, quando ela estava cantando toda alegrinha na TV e nas rádios, quando o sucesso e a fama estavam aos seus pés... e depois, ninguém mais soube outro hit dela além do "Tô nem aí". E depois todos deram ela como morta.

Isso acontece muito no cenário musical: um cantor grava uma música, toca na rádio, fica em primeiro lugar, todo mundo o adora, os fãs compram seu CD baixam a música e colocam no MP13. Com sorte ele é convidado a participar de programas e entrevistas e depois emplaca outro hit, e outro, outro, até ter uma carreira sólida. COM SORTE, eu disse, pois alguns cantores não conseguem fazer sucesso depois do primeiro hit. Esse é o caso da Luka e de vários outros artistas, que os jornalistas e críticos classificaram como One Hit Wonder.

One Hit Wonder ("maravilha de 1 sucesso só" em português) é uma expressão usada para classificar aqueles artistas que conseguiram fazer um hit apenas, sem ser competentes o bastante para emplacar mais hits e fazer uma carreira musical sólida. O fenômeno acontece por causa de vários fatores, e alguns nem são citados na Wikipedia. Veja isto a seguir:


Porque o fenômeno acontece
A Mídia (a que teve um artigo especial neste site: Mídia: a ameaça fatal), como boa peneira de coisas Pop, agrega tudo que é popular, e por isso, agrega algumas "regrinhas" inventadas pelo Pop. É assim:

Você deve saber que a Mídia não quer músicas interessantes, criativas e de boa qualidade, e sim músicas que gerem lucro. Todas as gravadoras em alta hoje em dia são como grandiosas fábricas de hits, que lançam produtos no mercado para que as pessoas o consumam. Qualquer música que esteja nas rádios ou nas "primeiras paradas" hoje em dia não tem mais do que mero interesse comercial.

Isso nos leva a outro ponto: quando o Pop sabe que tal artista não está gerando lucros ou não está conseguindo sucesso suficiente, a Mídia simplesmente não fala mais dele, e o trata como se nunca tivesse existido. Ele só aparece muito tempo depois como "artista que deixou saudade". Afinal, o artista Pop não é mais do que um produto que você pode jogar fora se enjoar.

Desse último ponto que nascem os One Hit Wonder, que são os artistas que não conseguiram mais fazer sucesso depois de seu primeiro hit porque não atendia muito às expectativas da Mídia. Agora tirando a parte séria de lado, vamos À parte descontraída (não digo engraçada pois nada que está nesta Bíblia é para se rir. Não é bonito rir da palavra de Deus... Metal). Primeiro levantando uma questão:


O que faz um artista ser um One Hit Wonder?

1. A Mídia ter feito muito merchan antes de fazer o hit pra nada;
2. A música ser MUITO chiclete e MUITO enjoativa, o que acaba por NINGUÉM QUERER MAIS NADA que venha do artista;
3. O cantor ter sido fabricado na Mídia pela televisão ou cinema;
4. Falta de sucesso grande do primeiro hit, o que obrigou o cancelamento das atividades;
5. O artista fazer um hit de acordo com a modinha na época, mas não ter feito um novo hit por não conseguir se renovar;
6. As outras músicas de trabalho do cantor não serem tão boas ou são uma grande porcaria mesmo;
7. Outro motivo externo inesperado;

A maioria dos artistas são OHW por causa do motivo #2, mas será muito melhor se vermos de QUAIS artistas estamos falando, não é? Então vamos ver os mais músicos mais incompetentes de OHW:


Os One Hit Wonders mais famosos

Artista: Los Del Río
O único hit: Macarena
País: Espanha
Estilo: Pop
Porque é One Hit: motivo #6
Nível de popularidade: Clássico mundial
Sobre: Los Del Río é uma dupla de Sevilha que fez seu maior hit "Macarena", lá pelos idos de 1996. Nunca mais esta dupla conseguiu um hit sequer, e não é pelo fato do Brasil estar do outro lado do oceano.
O hit:"Macarena" é incrível! Além de ser chiclete, tocou a té irritar e se tornou um clássico mundial! Não tem um sul-coreano que já não tenha ouvido esta porcaria! Mas o mais incrível desta música é que ela fez um sucesso mundial, sem que ninguém soubesse cantar! Quem sabe cantar "Dale a tu cuerpo alegria, macarena, Que tu cuerpo es pa' darle alegria y cosa buena, Dale a tu cuerpo alegria, macarena, Heeeeey macarena!"?

Ninguém consegue, nem os próprios espanhóis... e é o mesmo caso do próximo hit:

Artista: Dido
O único hit: Thank You
País: Inglaterra
Estilo: Pop e Música Alternativa
Porque é One Hit: motivo #6
Nível de popularidade: Clássico mundial
Sobre: Dido é uma mulher (pelo nome não dá pra saber qual sexo é) que não fazia muita diferença na vida de ninguém. Na juventude tocava alguns instrumentos, até que fez parte de um grupo chamado Faithless, que tocava Dance. Depois ela resolveu voar com suas próprias asas e fazer um estilo de música calmo, suave e com levadas eletrônicas, mas sem sair da atmosfera acústica. Assim Dido fez...
O hit: "Thank You" ficou conhecida mundialmente, mas não sozinha: seu sucesso se deve à Eminem, que fez uma parceria com Dido. Os dois músicos fizeram o hit "Stan", que é uma mistura da música de Eminem com trechos de "Thank You". O "Stan" fez Dido ser conhecida, junto com a música original e o CD. Foi graças a Eminem que o CD de Dido, "No Angel" foi o mais vendido da década de 01 (ano 2001). Parabéns pelo único hit, Dido!

Pelo menos a Dido tem um CD campeão, diferente do próximo artista:

Artista: Dick Dale
O único hit: Misirlou
País: EUA
Estilo: Rock instrumental
Porque é One Hit: motivo #7
Nível de popularidade: Conhecidinho
Sobre: Dick Dale é... desconhecido internacionalmente. É um guitarrista que não conseguiu ser tão bem-sucedido quanto Satriani, mesmo tendo a mesma vocação. Mas sabemos que ele existe por causa de:
O hit: Seu único sucesso "Misirlou" foi trilha sonora do filme Pulp Fiction, e anos mais tarde serviu de base para a música do Black Eyed Peas, "Pump It". Desse jeito, todos acham que a música do Black Eyed Peas é a original, e "Misirlou" é só a parte instrumental. Enganos...

Nesse caso o copiado foi sucesso por causa do copiador. Já o próximo artista...


Artista: Vanilla Ice
O único hit: Ice Ice Baby
País: EUA
Estilo: Rap e Hip Hop (a diferença? Nehuma)
Porque é One Hit: motivos #2, #5, #6 e #7
Nível de popularidade: Tocou até irritar
Sobre: Vanilla Ice é muito alvo de piadas por parte dos americanos. Primeiro porque é branco, e isso desafia as leis do Rap. Segundo porque ele não teve uma infância sofredora de subúrbio traficando drogas ou vivendo com gangstas, e sim uma vida de lord. Por essas e outras, Vanilla não conseguiu fazer nada que prestasse além do:
O hit: "Ice Ice Baby" é muito ruim. O cara já não tem moral, e o hit é chato para kralho. Ele só fez sucesso porque na época as pessoas não tinham nada melhor pra ouvir - tanto que a música ficou na lista dos 100 melhores da Billboard. Felizmente uma coisa acabou com a alegria de Vanilla: David Bowie e os integrantes do Queen, Brian May e Roger Taylor processaram o "artista" por ele ter usado muitas partes da música "Under Pressure", música que os três criaram. A história acabou quando os três retiraram a acusação, arquivando o processo.

Mas tudo bem. Esse fato comprova que nem criativo Vanilla Ice é. Mas é tão chato quanto:

Artista: Natalie Imbruglia
O único hit: Torn
País: Austrália
Estilo: Pop
Porque é One Hit: motivos #6 e #7
Nível de popularidade: Chiclete
Sobre: Natalie Embrulha ééé... chatinha. Ela conseguiu umas trilhas sonoras na novela e nada mais. Pelo menos ela é também atriz e modelo, o que faz ela ter umas desculpas sobre seu trabalho real não dar lucro.
O hit: "Torn" é na verdade uma música criada pelo ex-baxista do The Cure Phill Thornalley, que só ficou famosa pela Embrulha. E o refrão do hit é tão poético quanto irritante: "I'm all out of faith/This is how I feel/I'm cold and I am shamed/Lying naked on the floor/Illusion never changed/Into something real/I'm wide awake and I can see/The perfect sky is torn/You're a little late/I'm already torn, i'm already tooorn." O pior fica pelo riffzinho de guitarra arrastado no final do refrão.

O próximo artista além de não ter hit irritante também não foi sucesso por causas naturais:

Artista: Afroman
O único hit: Because I Got High
País: EUA
Estilo: Marijuana music Rap
Porque é One Hit: motivo #7
Nível de Popularidade: Chiclete
Sobre: Afroman é afroamericano e se preocupa mais em fumar um baseado que fazer música. Razão por nenhum hit ser conhecido além do:
O hit: "Because I Got High" só se tornou popular por causa do poder viral que a internet tem. Se tornando uma trilha sonora para bêbados e viciados, o clipe da música se tornou um WebHit, até conseguir maior notoriedade em programas e vinhetas de programas de TV, como Pânico na TV. É quase um clássico mundial, se não fosse levado como WebHit, ou seja, está fora do mercado musical comum.

Aqui vai outra drogada, só pra equilibrar:

Artista: Amy Winehouse
O único hit: Rehab
País: Inglaterra
Estilo: Dizem que é Jazz e R&B, mas como R&B hoje é Pop e Jazz sempre foi popular, no final é POP.
Porque é One Hit: motivos #1, #2 e #7
Nível de popularidade: Tocou até irritar
Sobre: Amy Winehouse está no mesmo time das BitchStars do mundo atual, junto com Britney Spears, Madonna, Mariah Carey, Beyoncé, Rihanna, entre outras. Como Amy está sendo constantemente flagrada por andar bêbada, fazendo escândalos e fotografada de top less para a alegria dos punheteiros paparazzi, todos se esquecem de que ela só emplacou UM hit de verdade, enquanto que os outros singles só eram vistos por causa da popularidade de Amy como a nova sem-noção da música. E não adianta falar do "You Know I'm Not Good" porque só tocou na TV.
O hit: "Rehab" é uma auto-biografia, onde Amy estava chapada e precisava se recompor, pois tinha acabado com o namorado e depressiva. Essa foi a inspiração para o CD "Back To Black", pra início de conversa. Rehab exprime exatamente o que Amy queria mesmo falar. É só ver o refrão: "They tried to make me go to rehab/But I said no, no, no/Yes, I've been black, but when I come back/You'll know-know-know" .

É uma letra auto-biográfica que narra a história de uma viciada teimosa. Agora mudando de assunto, a letra a seguir narra a história de um campeão:


Artista: Survivor
O único hit: Eye Of Tiger
País: EUA
Estilo: Hard Rock
Porque é One Hit: motivo #6
Nível de popularidade: Clássico mundial
Sobre: Survivor é uma das várias bandas de Hard Rock Farofa dos anos 80 (apesar de ter nascido em 78). Naquele tempo todas as bandas farofa de Rock Brega eram iguais, o que não dava muita relevância ao Survivor. O maior sucesso do grupo foi:
O hit: "Eye Of Tiger" ficou conhecido por ser a trilha sonora do filme Rocky 3, e se tornou um hino dos lutadores. A música sempre aparecia em matérias de TV, homenagens, e o hit ficou registrado como um clássico para assuntos relacionados à luta. O Survivor continua na ativa até hoje, mas não sobrevive sem seu Olho de Tigre.

Tem outra banda que não sobreviveu depois de seu único hit, que foi o:


Nome: The Verve
O único hit: Bitter Sweet Symphony
País: Inglaterra
Estilo: Rock Alternativo MODE: eletronic
Porque é One Hit: motivos #6 e #7
Nível de popularidade: Clássico mundial
Sobre: O The Verve é uma típica banda de Rock Alternativo from UK, portanto é igual ao Coldplay. Ela tem arranjos bastante eletrônicos e nada de Rock. Se as pessoas tinham Coldplay e Oasis, pra que uma banda igual? Hoje as pessoas não tem essa ideia... mas na época de 1997 esse pensamento persistia, não fazendo o Verve ver a luz da fama. Até que em 16 de junho de 97...
O hit: "Bitter Sweet Symphony" mostra o quanto The Verve é herege, pois é totalmente instrumental, comparável à "Nona Sinfonia" de Beethoven - que também é One Hit Wonder!. Bitter Sweet é bem audível e agradável, como aquelas músicas que toda pessoa ouve e curte na hora, como "Imagine" do John Lennon. Mas este hit era bom demais pra ser do The Verve... e era mesmo. A música original é na verdade criada por Mick Jagger e Keith Richards, que abriram um processo contra o The Verve, acusando o grupo de plágio. Com isso o Verve perdeu os direitos autorais de Bitter Sweet, mesmo tendo criado a parte cantada. Se fudeu! Depois desse episódio judicial, a banda se separou e deu seu fim. Dizem que a banda voltou em 2007, mas é mentira.

O próximo caso é sobre uma cantora que todo mundo desejou que morresse:


Nome: Natalie Portman Sinéad O'Connor
O único hit: Nothing Compares 2 U
País: Irlanda
Estilo: Pop
Porque é One Hit: motivo #7
Nível de popularidade: Chiclete
Sobre: Sinéad é uma cantora controversa: Pop e anti-Pop. Ela não gostava dos estereótipos da Mídia e nunca se comportou como uma popstar, e também tinha ideias que não agradavam os puristas. Por causa disso colecionava muitos inimigos, inclusive a Mídia, que não quis patrociná-la e nem sentir a presença dela. Por essas e outras que Sinead é uma artista Pop respeitável. Não por ser Pop, e sim porque é a única que tem atitude de verdade. Diferente dessas putinhas que cantam com playback.
O hit: É melooooso... Sinéad é respeitável mas ainda é Pop! Quando ela escreveu a música estava passando por um problema pessoal, e quando fez seu clipe, lágrimas banharam seu rosto. Esqueci o que aconteceu. Como a música era melosa, a Mídia deixou ela fazer sucesso, e até ganhar um bando de prêmios. MAS, Sinéad cavou sua própria sepultura quando foi no talk-show Saturday Night Live e rasgou uma foto do papa João Paulo II fazendo protesto à... qualquer coisa. Pensando que aquilo não teria uma reação, Sinéad foi fazer um show em homenagem à Bob Dylan dias depois, e foi vaiada pelo público. Assim a cantora percebeu que se tornou a mulher mais odiada do mundo. Ô Sinéad, profanar a Igreja Católica só funciona com o Marilyn Manson e o Black Metal! Não fique invadindo território inimigo!

Brigar com religiões não é uma boa ideia quando se é famosa. Quem melhor pra mostrar isso se não...


Artista: Cheb Khaled
O único hit: El Arbi
País: Argélia
Estilo: Ué... Pop árabe!
Porque é One Hit: motivos #6 e #2
Nível de popularidade: Tocou até irritar
Sobre: Khaled é um cara que fez música ao seu próprio estilo: árabe. Nada mais. Próximo tópico:
O hit: Aqui no Brasil "El Arbi" foi popularizado pela novela O Clone da Rede Globo, e mais nada. O Khaled também é conhecido por ser o único homem Pop árabe, o que o faz um ícone, desses de clicar e abrir uma janela. O resto... não há nada pra falar sobre ele!

Geralmente tem uma frase aqui dando uma relação entre o último artista com o próximo... mas o último é mais inútil que esse:

Artista: Ashley Tisdale
O único hit: Be Good To Me
País: EUA
Estilo: Pop da pior qualidade
Porque é One Hit: motivo #2, #3 e #4
Nível de popularidade: Chiclete
Sobre: Ashley Tisdale é uma putinha que nasceu da Disney, lugar de avarias e satanismos, onde interpretou a vilã do filme de terror High School Musical. Ashley interpretava uma vilã patricinha, um papel que foi muito baseado na sua própria personalidade. Nas gravações do longa, a loira se tornou miguxa de Vanessa Hudgens, que formaram uma dupla dinâmica na vida real. Quando perceberam que a modinha do filme já tinha acabado as duas BFF decidiram que iriam conquistar o mundo com sua música pré-fabricada. E assim foi.
O hit: "Be Good To Me" é muito meloso. Nenhuma pessoa normal teria coragem de ouvir esse negócio até o final. Houve uma pesquisa e foi constatado que 8 entre 10 pessoas vomitaram seu café da manhã 7 vezes nos primeiros 15 segundos de música. A parcela que não teve reações adversas eram pessoas amaldiçoadas pelo Pop. Devido a essas reações adversas, Ashley Tisdale acabou morrendo para a Mídia. Quem se saiu melhor no final das contas foi mesmo Vanessa Hudgens, que é Two Hit Wonder! Claro que suas fotos nua também ajudaram na sua fama...

Aposto que Ashley até aceitaria fazer como sua amiguxxxinha para ter seus 15 minutos de fama novamente. Mas o próximo se o próximo artista fizesse, seria morto depois:


Artista: Susan Boyle
O único hit: I Dreamed a Dream
País: Escócia
Estilo: Clássico
Porque é One Hit: motivo #3
Nível de popularidade: Clássico mundial
Sobre: Pela foto, qualquer um diria que Susan Boyle é a mulher-propaganda da Casa do Pão de Queijo, mas na verdade ela é uma WebHit. O seu vídeo fez sucesso no YouTube, onde ela fez uma apresentação no programa Britain's Got Talent, uma versão de American Idol inglês. Antes de cantar, Susan conversava com os jurados que faziam pouco caso da velha, assim como o auditório inteiro. Então quando ela começou a cantar... foi revelado que o patinho feio era um cisne (que gay...), pois a voz da velha era de um anjo caído. Todos rapidamente se arrependeram de ter julgado Susan como apenas uma velha feia, e começaram a adorá-la. O seu vídeo no Youtube teve mais de cem milhões de acessos, e ela virou WebHit (parabéns do sortudo que é dono do vídeo!). E aproveitando o talento recém-achado, a Sony BMG contratou ela para fazer um CD com trilhas sonoras cantadas por ela. E o resultado:
O hit: "I Dreamed A Dream" não é uma música inventada por Susan, mas apenas uma regravação. Ela também não gravou nenhuma música inédita no seu CD, e por isso todos ainda conhecem Susan pelo WebHit.

Susan mostrou que as pessoas não podem julgar as outras pela aparência, já que sofria desse preconceito diariamente. Mas sempre mateve a cabeça erguida, provavelmente escutando o único hit de:

Artista: Bobby McFerrin
O único hit: Don't Worry Be Happy
País: Estados Unidos
Estilo: Jazz e coisas populares
Porque é One Hit: motivo #6
Nível de popularidade: Chiclete
Sobre: Bobby é um cara bem simpático. Costuma fumar seu próprio dreadlock, compõe umas músicas aê e talz. Já fez parceria com os menores nomes da música instrumental e... enfim.
O hit: "Don't Worry Be Happy" é talvez a música mais otimista da face da terra. O som é audível, o clipe é simples e a música é de um otimismo impressionante. Aqui vai um dos trechos da música traduzido:

Não tem um lugar para deitar a sua cabeça / Alguém levou a sua cama / Don't worry, be happy
Seu senhorio diz que o aluguel atrasou / Ele terá que questionar em juízo / Don't worry, be happy

Mesmo que você tenha acabado de perder o emprego / Sabendo que com a crise você não vai trabalhar cedo / Don't worry, be happy!
Mesmo que você seja assaltado no meio da rua / levem seu celular, óculos e a grana que nem era sua / Don't worry, be happy!
Mesmo que você seja atropelado por um trem / perca as pernas e não seja ajudado por ninguém / Don't worry, be happy!

Bobby com certeza é o cara mais otimista do mundo! Ele até deve cantar pra si mesmo:

Mesmo que você seja um músico sem sucesso / Eu estou pior que você, então por isso eu recomeço / Don't worry, be happy!

Pra terminar esta lista dos OHW mais famosos, lá vai um grupo não-famoso (que é só o que tem nessa lista):

Artista: Baha Men
O único hit: Who Let the Dogs Out?
País: Bahamas
Estilo: Pop e Rap, o que junto dá: Pop Marrento
Porque é One Hit: motivo #6
Nível de popularidade: Tocou até irritar
Sobre: O Baha Men é um trocadilho com o lugar natal deles, Bahamas. Eles modernizaram o estilo da música das Bahamas misturando com Rap, o que deu em Pop no final. O grupo é mais conhecido MESMO por ser One Hit e também por ter gravado um monte de canções da Disney. Não tinha mais o que fazer, fez isso! Eles poderiam muito bem ser mais famosos se colocassem uma mulher no grupo, como fez o Black Eyed Peas... chama a Ashley Tisdale ae!
O hit: "Who Let the Dogs Out" é uma música pra homem pitbull: mal-encarado que ataca mulher à dentada. Todo mundo conhece esta música, pois o refrão é fácil e repetitivo: "Who let the dogs out (who, who, who, who)/Who let the dogs out (who, who, who, who) x infinitas vezes.

***
A lista continua, e será feito uma continuação desse artigo, com alguns outros artistas tão relevantes como esses (ou não). Por enquanto, relembrem outros crássicos da música internacional de um hit só com esta lista a seguir. Todos os One Hit Wonders segundo a VH1:

Right Said Fred - I’m Too Sexy (1991)
Dexys Midnight Runners - Come On Eileen (1982)
Joan Osbourne - One Of Us (1995)
The Knack - My Sharona (1979)
Meredith Brooks - Bitch (1997)
New Radicals - You Get What You Give (1999)
4 Non Blondes - What’s Up (1993)
Minnie Riperton - Lovin’ You
The Cardigans - Lovefool (1996)
Soft Cell - Tainted Love (1982)
The Archies - Sugar, Sugar (1969)
Europe - The Final Countdown (1986)
Lou Bega - Mambo No. 5 (1999)
Aqua - Barbie Girl (1997)
EMF - Unbelievable (1991)
Eifel 65 - Blue (Da Ba Dee) (1999)
Falco - Rock me Amadeus (1985)
Spandau Ballet - True (1983)
Chumbawamba - Tubthumping (1997)
Haddaway - What is love (1993)
Des’ree - You gotta be (1994)
Blind Melon - No Rain (1992)
Ziggy Marley - Tomorrow People (1988)
Buggles - Video Killed the Radio Star (1979)
OMC - How Bizarre (1996)
Lipps, Inc. - Funkytown (1980)
Semisonic - Closing Time (1998)
Frankie Goes to Hollywood - Relax (1984)
Church - Under the Milky Way (1988)
Deee-Lite - Groove is in the heart (1990)
Wild Cherry - Play that funky music (1976)
Edie Brickell & The New Bohemians - What I Am (1989)
Carl Douglas - Kung Fu Fighting (1974)
Gary Numan - Cars (1979)
Gerardo - Rico Suave (1991)
Toni Basil - Mickey (1982)
The Weather Girls - It’s Raining Men (1979)
Wheatus - Teenage Dirtbag (2000)
L. A. Guns - The Ballad of Jayne (1989)
Cornershop - Brimful of Asha (1998)

OBS: Foram tirados alguns artistas que este próprio autor deu a descrição e alguns que não mereciam estar na lista, como o A-Ha.

Mensagem final: não patrocine One Hit Wonders. Eles são incompetentes demais pra ser famosos.

=== Atualização ===
13/02/2010


Ashley Tisdale não é mais One Hit Wonder! Ela é Two Hit Wonder!!!

09/12/2009

Mídia: a ameaça fatal

"Mídia siginifica todos os meios de comunicação, os veículos que são utilizados para divulgação de conteúdos de publicidade e de propaganda"
A mídia é uma das mais eficientes formas de alienar e manipular uma pessoa. É por causa da mídia que exitem pessoas fúteis, metidas, egocêntricas, burras, manipuladas e o pior: emos. Alguns veículos que a mídia utiliza para destruir o cérebro humano são: televisão, rádio, internet, "mídia impressa" de jornais e revistas, e qualquer outra forma de comunicação. O impacto que a mídia causa numa pessoa é gigantesco, pois faz ela ser controlada e dependente do Sistema de uma forma que fica quase impossível de sair dele.


Como a mídia entra na nossa vida
Primeiro o seu pai te batiza como flamenguista e o força a ver um jogo na televisão, mais especificamente a Rede Globo. Então você ouve a irritante voz do Galvão Bueno "Bem amigos da Rede Globo, falamos aqui do estádio do Maracanã..." Então desde pequeno você convive com a mídia te influenciando e te manipulando a fazer certos atos que você não faria normalmente. Diz aí, se não fosse pela mídia você não estaria preocupado com o aquecimento global! Aí você diz: "quem disse que eu tô?" Você pode não estar AGORA que o assunto saiu de moda, mas quando o Al Gore fez aquele filme, você bem que ficou com "aquecimento global" ecoando na sua cabeça! A mídia está aí desde que nascemos, e é quase uma força da natureza. Não dá para controlar, mas dá para fugir dela. Vá para a cidade e não respire verde!


O que a mídia ensina
A mídia ensina valores errados, mundanos e superficiais, pois não quer cidadãos inteligentes e com opinião própria, e sim que nós consumemos tudo o que ela tem a oferecer. Você é apenas um fantoche que engole todo o lixo que ela produz. Assim ela ensina valores como o consumismo, moda, tendências, apenas para formar a sua personalidade, fazendo você ser um robozinho. Uma música do Legião Urbana fala muito bem sobre isso, e seria bom mostrar a letra da música "Geração Coca-Cola" pra conseguir prestígio com os fãs do Legião ver como é possível sair do poder de influência da mídia:

Legião Urbana - Geração Coca-Cola
Quando nascemos fomos programados
A receber o que vocês
Nos empurraram com os enlatados
Dos U.S.A., de nove as seis.

Desde pequenos nós comemos lixo
Comercial e industrial
Mas agora chegou nossa vez
Vamos cuspir de volta o lixo em cima de vocês

Este autor até mostraria a música "Admirável Chip Novo" da Pitty, mas como ela agora é a nova Rainha dos Emos no Brasil... este autor não irá de modo algum dar qualquer moral para esta traidora do movimento.

Viu só? O poder midiático é tão forte que te faz consumir bandas emo, incluindo Pitty! Além de outras barbaridades como:

- Pensar que mulheres bonitas são modelos anoréxicas,
- Comprar o Lava-Jato Hot Weels, mas ficar decepcionado logo depois porque não é tão emocionante como no comercial,
- Comprar o Axe Vice, que tem o adorável odor de CC,
- Comprar Clear, o xampu anti-caspa quando você não precisa, mas porque foi Nicole SwhsrghhëëzzchhrrrATCHIM quem fez o comercial,
- Dizer que a Mulher Melancia é bonita e gostosa só porque ela foi pra Playboy 3 vezes,
- Vestir roupa rosa,
- Ter um Twitter,
- Elogiar Paulo Coelho,
- Acreditar em Papai Noel (já que ele aparece sempre nos comerciais das lojas fazendo propaganda),
- E o que interessa a este site: ter uma ideia errada sobre o Rock e Heavy Metal.

Não é só pela mídia ser controladora e formadora de opinião ruim que metallers não gostam dela, é também porque distorce a ideia do que é o verdadeiro Heavy Metal e Rock N' Roll. A mídia é uma das grandes culpadas pelo Rock ter sido morto pela década de 2000, e tudo começou quando...


A aliança

Na década de 70 a Mídia ainda fazia uma propaganda positiva com o Rock, já que sempre elogiava os Beatles e outras bandas iguais a eles (ou não). Nisso, o Pop já conspirava contra o Rock, e resolveu influenciar a Mídia para adotar uma atitude contrária àqueles bárbaros de cabelo grande que tocavam música "pesada". O Pop persuadiu a Mídia com o seguinte argumento:

"Eu sou o Pop, sou o que todo mundo gosta, sou o que gera lucro, e sou o que você procura. Estes rockeiros não passam de arruaceiros que só querem destruição, não gostam de seguir regras, e isso é ruim para seus negócios, não é? Sou popular como você, Mídia, então faça aliança comigo de uma vez. Eu sempre te ajudei, e está na hora de retribuir o favor. O que você deve fazer é controlar os rockeiros! Condicione as pessoas a adotarem certas ideias sobre o Rock, e depois você terá todo o controle sobre ele. Você é poderosa, Mídia, você pode."

Assim foi formada a aliança entre o Pop e a Mídia. O plano de ataque foi igual ao que Deus Metal usou para preparar as pessoas a aceitarem o sacrossanto Heavy Metal: condicionamento de ideiais. Basicamente, as pessoas que sempre viam televisão eram atingidas pela Mídia, enquanto as rockeiras que tinham coisa melhor pra fazer no mato não eram. Então a Mídia fez ideias para as pessoas atingidas acreditarem, que foram:


01. O Diabo é o pai do Rock!
Naquela época foram descobertas mensagens subliminares ditas satânicas no CD do Led Zeppelin, o que causou muita polêmica. E como a mídia era sensacionalista, passou a notícia sensacional para o mundo, até ela chegar nos ouvidos da Igreja. Sim, a Igreja, a amiga do Rock desde sempre. Sabendo que foram achadas MS em um CD de Rock, a Igreja surtou e generalizou tudo, começando uma perseguição à todas as bandas de Rock, procurando vestígios ou provas de satanismo em certas bandas, apenas para acusar o Rock de envolvimento com o Capeta.

O que ninguém esperava é que isso de certa forma ajudou a popularidade do Rock, já que as pessoas que enjoaram de viver sempre comportadinhas -como era o costume na época - começaram a procurar e se interessar por aquele estilo de música "desafiador". Bem, isso prova que por alguma razão o ser humano sempre teve preferência pelo Fruto Proibido...

Depois dessa acusação de satanismo no Rock, as bandas procuraram ter roupagem demoníaca com o intuito de aumentar a popularidade do Rock e chocar as pessoas, mas já estamos indo para outra história.

Mesmo que esse boato de satanismo tenha sido de certa forma favorável para as bandas de Rock, muitas pessoas ficaram com aquela ideia na cabeça, o que formou um conceito levado a sério até hoje: o Rock é coisa do demônho.


02. Essa barulheira é horrível!
Nesta estratégia, a Mídia adotou uma atitude puramente preconceituosa, tratando o Heavy/Rock como uma poluição sonora feita por um bando de bárbaros. Na verdade a Mídia já havia adotado esta atitude antes, quando o Rock ainda estava nascendo:

Como todos devem saber, o Rock existe graças aos negros que tocavam Blues e Jazz na década de 50. Como os negros eram vítimas de preconceito na época, o Rock N' Roll foi discriminado por tabela. Essa situação só mudou quando o caminhoneiro branquelo Elvis Presley se tornou o porta-voz desse estilo, que fez com que muitas pessoas aceitassem o Rock N' Roll, demonstrando que, se a Mídia ver algo e julgar lucrativo (como um novo estilo musical), ela vai propagandeá-lo e fazer as adaptações necessárias pro povão curtir

A música Rock é traçada com discriminação desde seu nascimento, mas tomou mais força quando a Mídia tomou isso como prioridade máxima. Isso continua até hoje, quando ouvimos ou lemos o que uma guria retardada pensa "ah, eu naum gostu dessse idiotas que ficam berrando e se acham os fodões. eu prefiro muito mais NX ZERO!!!!HAHAHA!!!! fiquem com suas bandinhas idiotas sem qualidade!!!". O preconceito é tão forte com o Heavy/Rock que todos acham que é um barulho musical feito pra xingar Deus e o mundo e promovendo shows com pancadaria e anti-humanismo. Mas se alguém não percebeu, este autor acabou de descrever o que é um jogo de fla-flu no Maracanã! Então antes de falar que o Heavy-Rock é escroto por promover a violência, pense naquele tricolor que você espancou na entrada do estádio.


03. Vem dançar com a gente, (com a gente) agora, venha ser um RockSta-ar!
Para quem se familiarizou levemente com esta frase, ela é de uma girlband falida brasileira chamada Rouge, que nasceu de um reality show chamado Popstar, exibido no SBT. Ou seja, um pop pré-fabricado assumido. Essa frase na verdade caracteriza bem o que a Mídia fez com as bandas de Heavy Metal e Hard Rock oitentistas: começou a patrociná-las como um produto comercial. Foi nessa época que começou a venda de camisetas de bandas, uma investida maior em videoclipes, merchadising mais alto, chegaram até a vender a roupa que o Gene Simmons vestia como se fosse uma grife de roupas da moda! Só que dessa vez a roupa do seu artista rockeiro favorito!

Esse é o princípio que faz com que muitas bandas sejam uma mera mercadoria: se o mercado quer uma coisa Pop, vamos dar Pop a elas! Vamos fazer Pop Rock! Mas todo mundo sabe que quando uma banda toca apenas para vender e ser mais popular, não há paixão no que se faz, não há feeling. Não há mais nada além de Fake Rock. Quantas bandas de Hard Rock ou Rock Melodicuzinho só fizeram sucesso nos anos 80? Isso continua até hoje, já que o Rock não é mais do que uma modinha teen-idol para garotas de 10 a 16 anos adorarem.

Mas a pior e mais eficiente estratégia que a Mídia nem foi transformar o Rock numa coisa Pop, e sim o que vem a seguir:


04. Eu sou roqueiro sim!!!!
Esta parte surgiu em meados de 99 indo pra 2000, onde a MTV, a revista Rolling Stone e outros veículos mainstream (principalmente canais de TV aberta) começaram a considerar qualquer banda que tinha uma bateria e uma guitarra como banda de Rock, mesmo que fosse Reggae ou Música Clássica. Na verdade a Mídia sabe muito bem que bandas como O Rappa e Felipe Dylon (Reggae e Pop) não são realmente Rock, mas o público não sabe! O trabalho que a Mídia fez foi tão bem realizado que agora o público inteiro é idiota e controlado por você, Mídia. Parabéns! Essa é uma vitória pra você!

Qualquer emo indie alternativo pop (os Quatro Excomungados do Rock juntos) é considerado Rock, ou na maioria das vezes, Punk. O Nx Zero é Punk, o Cine é Hardcore, o Fresno é Punk, Avril Lavigne, e tantos outros que profanam as mensagens de Deus Metal. Mas o triste é que as pessoas acreditam! Fazer o que? Todas vivem numa bolha e só ouvem Rádio Mix. Se quiser, dê uma olhada no artigo "Sinais de blasfêmia" para mais detalhes sobre estas heresias... pois este autor não quer mais falar sobre isso. Se falar mais sobre bandas que se dizem rockeiras e não são... este autor pega o machado, vai pra floresta e mata lobos, ursos, pessoas, qualquer tipo de animal. Assim como matei o cabeleireiro que cortou meu cabelo mais do que devia, como se eu não fosse um headbanger de verdade.


Burrice ou descaso?
A Mídia não se permite mostrar de maneira nenhuma um pouquinho que seja de Rock de verdade. E SE mostra, mostra de forma totalmente preconceituosa, sensacionalista e sem a menor profundidade. Isso não acontece quando vai falar de Jason Mraz ou do Ben Harper, uns idiotas sem-graça que ninguém liga. E quanto ao Rock de verdade? A Mídia só vai fazer uma cobertura para um show de uma banda mainstream que até os hereges conheçam, como Iron Maiden ou Metallica. Não foi o AC/DC que veio pro Brasil a pouco tempo? Pois a Rede Globo, a TV tão querida por ter inventado o termo "metaleiro", fez uma homenagem ao AC/DC no programa Caldeirão do Huck, onde o apresentador Luciano Huck e os campeões nacionais do game Rock Band fizeram uma performance com a música Back TO Black de AC/DC. Mas não seria "Back IN Black"? Muitos riram deste acontecimento (eu), mas outros ficaram bem ofendidos por terem confundido o nome de uma música tão conhecida - além do que, "Back TO Black" é da Amy Winehouse!

Outra gafe da Rede Globo foi falada no portal G1, onde o site noticiou que Janick Gers e Nicko McBrain eram membros do Metallica, quando na verdade Janick é guitarrista e Nicko o baterista do Iron Maiden... Pois é, errar nomes de integrantes é normal para a Rede Globo! Pra provar isso, o Jornal Hoje exibiu uma matéria onde uma repórter fala com exclusividade com o Iron, quando este fez show aqui também. A repórter Mariana Gross diz enquanto narra sua trajetória ao camarim: "Aqui no camarim só entra, com adesivo... a gente entra, encontra a equipe... aqui o camarim do Lauren Harris...". Lauren Harris é a FILHA do Steve Harris! Dá pra perceber que Lauren é nome de mulher não?! Vai trocar o sexo do baixista de uma hora pra outra?!!

Mas não é só a Globo quem comete suas gafes. O Leitura Dinâmica, programa jornalístico da Rede TV já falou que o quarteto fantástico Beatles era composto por Paul McCartney, John Lennon, George Harrison e Gringo Starr... Que ele é gringo eu sei, né!

Isso só mostra que a Mídia realmente está pouco se fudendo para o Rock de verdade. É claro que a mídia mais específica não comete estes erros tão bobos, mas é triste que ela não seja mainstream. Temos que conviver com a revista Veja falando que cultuamos uma barulheira, ou viver aguentando surtos hereges de meninas histéricas que leem Crepúsculo, vestem preto e acham que são gótic... AAAAAHH!!!! Vou terminar aqui. Não leia nada, não escute rádio, não veja TV, você só vai ouvir asneiras e... VOCÊ SUA EMA!! NÃO FUJA! EU VOU TE SODOMIZAR!!!!

01/12/2009

O personagem

Relato de um crítico fictício chamado Jon Bonhan (pseudônimo sugerido por Dean Winchester)

Considere nossa realidade uma coisa rotineira. Massante. Cansativa. Hostil. Desagradável. Nada parece mais ter graça. O mundo conspira ideologias falsas enquanto explora a mediocridade humana. Certas pessoas se incomodam com isso. E tem uma em especial que, julgando pela roupa preta cheia de couro e acessórios de metal, logo pensaríamos que ela está indo a um baile a fantasia. Engano. Esse sujeito com cara de mal-humorado é um chamado headbanger, um tipo que é mais conhecido por sempre ter cara de mal-humorado que usa adornos com símbolos estranhos e que adoram Heavy Metal e suas vertentes. Sempre achei headbangers uma tribo urbana interessante, por seus pensamentos serem um pouco... não convencionais. Deve ser por isso que eles são mal-vistos pelas pessoas. Tenho certas dúvidas e opiniões que gostaria de compartilhar com o leitor...

A começar pelo cabelo que usam. Headbanger tem cabelo curto ou longo, como de mulher. Fico um pouco incomodado porque às vezes vejo um casal de headbangers de costas e não sei quem é homem e mulher... E fico mais impressionado quando vejo que algumas cabeleiras são bem cuidadas, como se fossem cabelo feminino mesmo. Sei que os headbangers gostam de parecer "anti-sistema" com seu visual, mas não seria uma contradição usar produtos de beleza para cuidar do cabelo e adotar uma atitude assustadora?

Outra coisa que fico admirado é com a vestimenta que usam. Não sei como headbangers conseguem ficar de roupa preta até debaixo do Sol de 32 graus no Rio de Janeiro. Será que eles não sentem calor? Outra coisa é que eles usam correntes, cintos, braceletes de espinhos e aqueles acessórios que parecem coleira de pitbull. Acho que todas essas coisas de metal fazem de um headbanger um ótimo condutor elétrico... gostaria de ver como ele se comporta numa chuva com relâmpagos.

Mas acho que a maior característica dos bangers é que eles se levam muito a sério. Muito mesmo. Primeiro eles não gostam de ser chamados de "metaleiros", pois para eles este termo é ofensivo. Tomei conhecimento de que o termo 'metaleiro' surgiu quando a Rede Globo cobriu o festival Rock In Rio, onde o repórter Pedro Bial batizou os amantes do Heavy Metal de "metaleiros", como se fosse apenas um apelido sem valor para chamar um grupo urbano idem. Tudo bem, eles têm seus motivos para quererem ser respeitados, assim como qualquer pessoa.

Bem, na verdade... não é bem assim. Os bangers às vezes dão motivos para ser vítimas de preconceito. Além de usarem colares com cruzes invertidas e camisas com logos satânicos de bandas extremas, também não gostam de outras tribos urbanas, como clubbers, surfistas, patricinhas, skatistas, rappers, principalmente emos. Visto que headbangers não gostam de pessoas que são produzidas demais, que tem ideologias ditas erradas e são principalmente fúteis, se ligando muito ao que a mídia e a moda tem a oferecer, os bangers preferem manter distância das tribos urbanas citadas. Algumas vezes os bangers nem ao menos conversam com pessoas de opiniões diferentes, só porque não são "True" - gíria usada para qualificar quem não é amante do Heavy Metal ou da filosofia headbanger.

Mas não para por aí. Os bangers não comentam suas ideias ou bandas preferidas unicamente porque não querem que os "normaizinhos" saibam que existam. Para eles, qualquer pessoa que goste de tal coisa que apareça em uma revista de grande circulação, vista tal roupa que seja considerada tendência, ou que escute o que todo mundo escuta, não merece nenhuma atenção ou o mínimo de proximidade. Acho essa atitude um pouco extrema demais, pois se todas as pessoas se odiassem só por ter ideias diferentes... o mundo estaria na sua 5635664ª Guerra Mundial.

Mas o que me incomoda mesmo é que os headbangers dizem não se importar com o que "os outros" falam, que preferem viver sua própria vida e que não estão nem aí com as opiniões de outras pessoas. Mas quando tomam conhecimento que tal banda considerada true é amada e preferida por todo mundo, os headbangers preferem não ouvi-la mais, nem querem saber dela depois. Por que eles tem essa tendência anti-social? Parece que o patrimônio musical dos headbagers deve ser intocável! E se a opinião alheia não importa, por que os headbangers não voltam a ouvir o Metallica? Isso é uma contradição muito grande. Isso mostra como o extremismo é levado a sério também.

Não sei o que pensar. Algumas vezes penso que os headbangers só querem se divertir e ouvir a música que bem querem, tudo do seu próprio jeito, como qualquer tribo urbana. Mas daí vem algumas regras extremistas, como aquela de "não gostar do que todo mundo gosta", que fazem o simples desejo de querer diversão perder o sentido. Essa atitude gera rejeição e preconceito, o que não é bom pra ninguém. Acredito que as pessoas devem buscar apenas ser felizes, sem ferir a liberdade das outras, sem preconceitos e respeitando as diferenças...

Mas ao mesmo tempo também acredito que qualquer pessoa tem o direito de não gostar da outra, seja por motivos pessoais ou alguma coisa assim. Mas esse pensamento não deve ser aplicado quando uma pessoa vê a aparência da outra e a rejeita, pois é a pior forma de preconceito que pode existir. Se bem que, o caso dos headbangers é uma exceção, já que eles sabem que tal tribo urbana tem preferências próprias, que podem ser rejeitadas por eles. Por que não?

Não sei bem... não estou na pele de um headbanger para saber o que eles sentem e querem de verdade. Mas sei que nenhuma pessoa consegue encarnar um personagem 24 horas por dia. É impossível manter uma máscara sempre. E o headbanger pode ser encaixado nessa descrição. Será que atrás de uma corpse paint não existe uma pessoa que só quer ser feliz?

O mestre das trevas

Numa tarde comum de 25 de junho, onde os pássaros cantavam na Guatemala e um cinegrafista os filmava para o Discovery Channel, a TV deste autor estava sintonizada no SBT vendo Chaves (afinal, Seu Madruga foi o inventor do movimento Punk). Na hora dos comerciais, o homem de voz grave Carlos Nascimento deu a bendita notícia: "morre o cantor americano Michael Jackson em seu rancho...".

O mundo parou, as gotas de chuva pararam no meio do ar e os ventos ficaram estáticos, até que os pássaros da Guatemala morreram de calor. Pessoas desacreditaram, outras choraram, outras se suicidaram de desespero... e outras disseram "já vai tarde!". Este autor foi uma destas. Então, o mundo inteiro finalmente chorou a morte do grande ídolo Michael Jackson.

A ironia do fato é que ele foi criticado a vida inteira, era pedófilo, tinha a cara errada, traiu o movimento Black, e mesmo assim é o homem mais elogiado do mundo. Mas por que não elogiavam quando o dito cujo estava vivo?? Agora não tem graça! Mas o ser humano tem a incrível capacidade de gostar de uma pessoa só depois que ela está morta. Foi isso o que aconteceu com o cãozinho da pesada Beethoven. Antigamente ninguém gostava dele, todos achavam que se Betho escutasse as próprias músicas certamente diria: "Que merda foi essa que eu fiz?". Mas depois que ele morreu, virou um dos maiores compositores de Música Clássica. Isso é o que acontece com Michael Jackson.

Hoje as pessoas tentam enfiar nas nossas cabeças de que Michael é realmente o cara mais fodão do mundo, dizendo coisas como "Ele fez o CD mais vendido do mundo"! Mas naquela época não existia MP18, não é? "Mas MJ fez o clipe mais caro do mundo!" E isso só prova que ele é um tonto! O clipe é uma merda e a música "Scream" mais ainda. E hoje o 30 Seconds To Mars já fez o clipe "From Yesterday" que custou quase o dobro de "Scream", então fazer clipe caro não é uma coisa que se respeite.

Apesar de tudo, uma coisa precisamos reconhecer: Micheal marcou o mundo, influenciou todas as pessoas a serem mais hereges e formou fãs que são tão chatos quanto uma mosca zumbindo no ouvido. Contudo, há vários fatos que a maioria não conhece sobre o músico. Quando se diz que ele tinha um pedaço do nariz na jarra da cozinha, é apenas 1/23 da história completa. Conheça agora a verdadeira biografia do Mestre das Trevas.


O Escolhido
Michael Jackson é (ou era...) o sétimo filho de seus pais Joseph e Katherine Jackson. A partir desta informação já temos uma valiosa revelação. Você conhece a lenda do Sétimo Filho?

Na verdade é "O Sétimo Filho do Sétimo Filho". Esta é uma lenda que vem desde a antiguidade, citada até no Antigo Testamento da Bíblia Cristã. O Sétimo Filho é conhecido como um homem que porta um poder sobrenatural. Em algumas versões, um homem que pode se contactar com o além (é importante que você guarde esta informação pra mais tarde). O Sétimo Filho também é conhecido por ser um enviado para ser o representante do bem ou do mal na Terra.

O Sétimo filho é inclusive o significado do CD do Iron Maiden, o "Seventh Son of a Seventh Son". Vistes como o Iron é profético? Michael Jackson é hoje conhecido como Rei do Pop, o senhor desta igreja herege, e se encaixa perfeitamente na descrição do Sétimo Filho: ele é o representante do Pop no mundo, portanto, o mal.

Mas não é só isso. Como revelado por este autor em outras ocasiões, uma das características do Pop é o satanismo. Tudo bem que para os céticos isso não muda em nada, mas eles são café com leite nessa guerra de religiões musicais, Odin contra Lilith e etc. Os artistas Pop usam o satanismo para conseguir sucesso, fama, dinheiro, pele limpa e prazeres mundanos em geral. Às vezes esses artistas aproveitam para condicionar as pessoas a aceitarem doutrinas satânicas e a Nova Ordem Mundial, ou qualquer outra teoria conspiratória do tipo. E Michael Jackson também fazia estes rituais luciferianos. Tudo começou quando...


O treinamento
Michael Jackson ingressou o Jackson 5, um grupo que Arnold e Willis Jackson fizeram no seriado do SBT foi formado com seus 4 irmãos, sendo a primeira boy band do mundo. Com o Jackson 5, Michael na sua condição de líder do grupo, conseguiu fama internacional, o que deu chance a ele de seguir uma carreira solo. Assim, ele foi a primeira criança pentelha insuportável que cantava do mundo. Por causa dele existe a Maisa! Portanto, se você não gosta da Maisa (80% do Brasil e até quem não tem TV em casa), amaldiçoe a alma de Jackson.


Maisa, uma criança adorável e fatalmente odiada.

Depois de ânus dourados curtindo a vida como um menino pimpão, Michael descobriu que estava crescendo e chegando na adolescência, coisa que o deixou com depressão. Este fato mostrou que Michael era um emo, e por isso, o garoto certo para ser o mestre da religião do Pop.

Ele começou a ser treinado para ser o Rei do Pop à medida que fazia rituais satânicos. Esses rituais incluiam a adoração à Lilith (demônio feminino considerada deusa pelas artistas Pop citada em "A Maldição 27"). Enquanto fazia estes rituais, Michael já tinha alcançado rapidamente o 30º grau da Maçonaria um nível de poderes sobrenaturais altíssimo, conseguindo fazer coisas como: fazer o chão brilhar, o que representa a luz de Lúcifer o acompanhando...


Assumir a forma que quiser, como uma pantera (como visto no clipe "Black or White"), ou um lobisomem (visto no clipe "Thriller")...


Aliás, você já parou pra pensar porque "Thriller", que quer dizer "terror", é o disco mais vendido de Michael? Não é coincidência. No clipe ele mostra quase todo seu conhecimento em magia negra: primeiro ele faz um ritual necromântico, onde os mortos são acordados para acompanhar Mike. Não pense que aqueles zumbis dançarinos apenas dançavam, é preciso enxergar isto com mais seriedade. No filme que Michael fez há muito tempo depois (acho que o nome é Ghosts), ele invoca estes mortos-vivos novamente, o que demonstra que ele realmente faz ritual necromântico. Talvez Mike tenha sido adepto da necrofilia, quem sabe? Da pedofilia nós sabemos que sim.

Ainda na "era" Thriller, MJ resolveu fazer uma parceria com o homem responsável pelo Rock-base mundial, Paul McCartney. Juntos, os dois músicos fizeram o hit "Say Say Say". Você já imaginou o que dá o encontro entre o Rei do Pop e o "Criador" do Rock? Eu respondo: desastre! Esta parceria foi um plano que o Pop criou para pôr em prática um esquema que é conhecido por todos os que acompanham este site: transformar o Rock num estilo herege. Esta parceria de Jackson e McCarteny não foi nada mais um plano do Pop para acabar com o Rock, e é conhecida como uma das 3 Parcerias Malditas. Depois elas vão ser explicadas, em breve. Estas parcerias foram feitas para condicionar as pessoas a aceitarem o Rock como um estilo popular como o Pop.


Esse encontro gerou uma intimidade maior entre Paul e Jackson...


Good Girl Boy Gone Bad
Na chamada era Bad (boladão), Michael foi muito mais além do que simplesmente fazer rituais demoníacos. Ele queria ser a própria Besta. Começou quando provocou vitiligo em seu próprio corpo, se tornando a única pessoa no mundo que nasceu negra e morreu branca (o que representa desafio à ordem Divina). Agora Michael perdia melanina com o tempo, e pra completar, fazia plásticas para parecer mesmo que já foi branquelo um dia. Esse foi o marco zero de onde as piadinhas sobre ele começaram.

Já na era Dangerous (perikuloso), Mike fez o clipe "Black or White", que foi elogiado e zoado por todos. Nessa época ele tinha sido acusado oficialmente de molestar uma criança. Oficialmente porque ele fazia isso com frequência em seu rancho batizado de Neverland, mas não teve cuidado o bastante desta vez. Mike mantinha relações sexuais com crianças porque muitos rituais satânicos são feitos com relações sexuais. Claro que quando se corrompe o corpo de uma criança, o ritual se torna bem mais efetivo, quase um crime mortal.

Outro ponto: você com certeza já deve ter visto fotos de Michael Jackson atuais. Ele parece uma mulher, não é? Mas não é zoação. Como dito antes, ele queria ser a própria Besta. Ele quis ser igual a Baphomet.

Baphomet é o demônio que você está vendo ao lado. Ele é um deus pagão que representa perfeição, pois é ao mesmo tempo humano e animal, homem e mulher, positivo e negativo, o Céu e o Inferno. Para os satanistas, uma criatura que é duas coisas opostas ao mesmo tempo é completa, já que não precisa de oposto para se completar. Então, quando se diz que Baphomet era perfeito, comparavam ele à Deus, e faziam blasfêmia. Como Mike quis ser como Baphomet, homem e mulher, branco e negro, ele era uma blasfêmia ambulante.

Mike é mesmo demais! Ele só não se intitulou "A Besta 666" como Aleister Crowley porque não é um nome muito comercial. Imagem pública sólida acima de tudo!

Já vimos poucas e boas sobre o Rei do Pop. Que ele tinha cara estranha, era o próprio demônio pagão em pessoa, quis acabar com o Rock... o que mais pode ser dito sobre ele?

Já sei! Sabe aquele casamento armado entre ele e Lisa Marie Presley em 1994? Aquele casamento não serviu somente para abafar o caso das criancinhas abusadas sexualmente, e sim um outro plano para acabar com o Rock. Sim, outro. Mike é o Rei do Pop, oras! Quem iria fazer esse trabalho sujo se não ele? Pois então, sabendo que Lisa é filha do falecido "Rei" do Rock Elvis Presley, MJ sabia que o sangue do Rei corria pelas veias dela. Assim ele arrumou um casamento de fachada com o único intuito de fazer um filho com a filha do Rei, ato que geraria a completa união entre o Pop e o Rock. Felizmente o bom Deus Metal não permitiu que isso acontecesse, e amaldiçoou Jackson, fazendo ele ficar doente. Mas essa doença não se trata de perda significativa da defesa imunológica ou vitiligo, e sim impotência. Então, visto que não tinha conseguido nada com Lisa, se divorciou 2 anos depois. A pergunta que fica no ar é a seguinte: COMO Lisa foi capaz de casar com um monstro e até dar um beijo nele no VMA???


- Por que eu casei com Michael? Ah... sei lá. Acho que traí o movimento do meu pai, que nem a Kelly Osbourne rsrsrs

Para terminar este artigo de revelações sobre Michael Jackson, uma última citação (momento piada ruim ON): alguém já imaginou ele fazendo moonwalk numa esteira em sentido contrário? Ele não sai do lugar! É como se ele estivesse subindo uma escada rolante que desce! (momento piada ruim OFF).

No final das contas, a morte do grande Michael Jackson não foi em vão. Ele conseguiu uma legião de fãs extremistas e deixar sua marca nas lembranças de cada pessoa que nasceu no planeta Terra. Todos se lembrarão do grande memorial em que Mariah Carey canta "I'll Be There", lembrarão dele quebrando a vidraça escrita "KKK Rules" e até o incidente com seu filho na sacada.

Então Michael, sei que você não vai ler isso, mas desejo do fundo do meu coração que você fique bem, você não sairá das minhas lembranças. Você vai estar sempre no meu coração. Você faz parte da minha história! EU TE AMOOO!!!

Mentira. Já vai tarde.


Michael Jackson
* 29/08/58
+ 25/06/09
(Um dia onde pássaros eram filmados na Guatemala)