18/02/2010

A maior banda de Rock e a maior de Heavy Metal do mundo!

O título chamou a sua atenção?


Depois de anos e muito suor dos críticos para tentar condecorar como maior banda do mundo as bandas de Rock e Heavy Metal que merecem...


... Eis que aparece um resultado.


Prepare-se,


pois você vai conhecer...


A maior banda de Rock do mundo,


E a maior banda de heavy Metal do mundo!


Primeiro a maior banda de Rock do mundo, que é... é... é...

Titãs!

E a maior banda de Heavy Metal do mundo é... é... é...

SlipKnot!

E você leitor pergunta: "Como assim o essa bandinha de Pop que é o Titãs é a maior banda do mundo??? E esses idiotas de New Metal são os maiores em quê??? ESSE SITE É MENTIROSO!!!"

Calma gafanhoto! Depois de anos de entrevistas e pesquisas, os técnicos descobriram que o gosto dos seres humanos varia, e por isso cada pessoa tem sua banda preferida. Pensando nisso, os críticos finalmente concluíram que o único jeito de falar que tal banda é a MAIOR do mundo se ela tiver o MAIOR número de integrantes.

Bem, o Titãs na sua 1ª formação havia 9 integrantes, um recorde. E o Slipknot, tem 9 integrantes também. É lógico que o título de "maior banda do mundo" vai pra eles!

Essa pegadinha é pra você, leitor, que acha que "maior" é sinônimo de "melhor", e pra você que acha que realmente existe uma melhor banda do mundo. Tenho uma novidade pra você:

Não existe melhor banda de Rock e Heavy Metal do mundo! Cada gosto é gosto, e ele é imutável. Portanto, é impossível haver "melhor em sei-lá-o-que" quando se trata de um assunto que todo mundo conhece, mais ainda bandas.

E pra não deixar o leitor de mãos abanando, aqui vai a lista dos integrantes das duas maiores bandas do mundo.

Maior formação dos Titãs:
Branco Mello
Paulo Miklos
Sérgio Britto
Tony Belloto
Arnaldo Antunes
André Jung
Ciro Pessoa
Marcelo Fromer
Nando Reis
NOTA: a banda teria 10 integrantes se André Jung não fosse substituído por Charles Gavin. Nenhuma banda precisa de duas baterias... já bastavam os 6 vocalistas (!).


Maior formação do SlipKnot:
#0
#1
#2
#3
#4
#5
#6
#7
#8
NOTA: se os 4 integrantes inúteis tivessem ficado na banda, o Slipknot teria 13 integrantes ao todo. Ou seja: pra uma banda que não é adorada pela maioria, o título de maior banda de Heavy Metal seria deles de qualquer jeito!

Espero que vc leitor tenha tirado uma lição deste texto, apesar de tudo. Não procure a perfeição, pois sua vida será cheia de imperfeições.

Comemore, chegou o FIM do Carnaval!


A política do Pão e Circo funciona até hoje durante os meses de fevereiro

"Uma história de amoooor, sem ponto finaaaaal..."... 16 de fevereiro foi o último dia de carnaval, e hoje, 17, é o dia em que a Igreja Católica fez a Quarta-feira de Cinzas. A partir de hoje começa a Quaresma, onde a Igreja vai guardar exatamente 40 dias para jejuar em homenagem ao deus pagão Tammuz, que morreu com 40 anos. Enquanto a Igreja comemora uma data pagã, finalmente o espírito de carnaval acaba!!!!
Este autor, assim como pouquíssimas pessoas do Rio de janeiro seguem a religião Anti-Carnaval. Não assistem TV, não dão audiência pra Rede Globo vendo os desfiles das escolas de samba, não saem na rua nos blocos e nem ficam alegrinhas apenas porque é Carnaval - brasileiro é assim mesmo: arruma qualquer desculpa pra fazer um feriado. E se possível, faz uma semana inteira livre. Os baianos por exemplo, começaram o Carnaval no dia 1º de janeiro.

E pra que este post serve? Serve para ler (¬¬'), pra questionar esta festa milenar e discutir em monólogo sobre o Carnaval. Vamos lá.


História do Carnaval
Infelizmente as origens do Carnaval fogem da memória deste autor, mas ele recorda que veio da África no tempo da escravidão, e era uma festa que celebrava um deus da umbanda, ou uma coisa parecida. A história do Carnaval no Brasil é a seguinte:

Há muito tempo existiam as famosas Marchinhas de Carnaval, onde simples refrãos musicais como "Mamãe eu quero", "Olha a cabeleira do Zezé" e "Coração Corinthiano" (nomes não oficiais) eram cantados pelos foliões. As festinhas aconteciam em bailes e salões fechados, com pessoas fantasiadas de qualquer coisa e pulando freneticamente. Com o tempo, os organizadores das festas se inspiraram no Axé Music (puutz, já sei onde isso vai dar...), e levaram as festas de Carnaval às ruas, em meio aos trios elétricos. Assim as Marchinhas de Carnaval foram quase extintas, se não fossem lembradas e cantadas constantemente pelos animadores de televisão Sílvio Santos, Chacrinha e outros inúteis. De qualquer jeito, desde que o Axé fez os trios elétricos, o Carnaval não é mais o mesmo. Hoje ele é isto:

Um bando de desocupados vagabundos que vão pras ruas com uma camiseta suja (a maioria vai sem camisa mesmo) e um spray cheio de CFC pra sujar lugares e passar doenças sexualmente transmissíveis. Sim, meus amigos, Carnaval é uma desculpa para fazer atos ilícitos, que vão desde dirigir embriagado e matar 4 pessoas até fazer qualquer promiscuidade que esteja ao alcance.


- é carnaval lekeeeeee!!1!!!

Por isso, apresento-lhes 5 motivos para não gostar, e se possível, odiar o Carnaval

Motivos para odiar o Carnaval
- Todo mundo tem espírito de vagabundo
Como são 3 dias de folga emendados ao sábado e domingo, qualquer pessoa só pensa em curtir a festa. Os foliões acham que a festa já começa na rua, na calçada, na avenida, e depois ele acha que vai beber 67 latas de Skol e vai ficar tudo normal, mas isso não acontece. Pra onde vai a responsabilidade, o bom-senso e a inteligência? Vai junto com o cara que matou 4 pessoas por dirigir bêbado.

- A promiscuidade fica em alta
Este aliás é um dos maiores motivos que os foliões encontram pra comemorar o Carnaval: mulheres fáceis aparecem em qualquer esquina cheias de amor e orifícios corporais pra dar. O que mais aparece é mulher de top, mini-saia jeans e uma antena de ET feupuda, vestimentas que pra elas é fantasia de Carnaval. Outra coisa que os pervertidos adoram no Carnaval é ver mulheres ou rainhas de bateria de top less no meio da avenida. Essa é com certeza a maior diversão dos foliões.


Mulher inútil que conseguiu ser útil para punheteiros de plantão

- Todo mundo só fala disso2 meses antes do Carnaval realmente começar já vem o Guanabara falando:"2000 ingressos pro Setor 9 na Avenida! Aproveite a promoção! Coxa com sobrecoxa de frango o kilo só R$19,99! Pá peito ou acém o kilo só R$8,99! Cerveja Skol o kilo só R$1,99! *Guanabara, tudo por você!*"O Guanabara foi até sovina esse ano, pois eram 3000 ingressos no ano passado... mas enfim. Antes mesmo de começar os 3 dias de folia, na metade de janeiro os canais de TV, estações de rádio, seu cachorro e o mendigo que mora perto da sua casa falam "É CARNAVAAAL MEOOOO!!! VAMU COMEMORÁ!!1!1!!".

O engraçado é que depois que acaba a apuração das notas dos desfiles das escolas de samba do Rio, todo mundo se esquece do Carnaval e passa a viver monotonamente normal, como se nada tivesse acontecido, o que nos leva ao próximo ponto:

- FalsidadeO que qualquer anti-folião odeia é folião falando "Explode coração na maior felicidade...". Então os três dias acabam e vem escritório, papelada, chefe gritando com o funcionário, relatório atrasado, planilha, hora-extra e etc. E pra onde foi toda a alegria do folião? Não existe mais. Está enterrada, junto com o lixo que os garis recolhem da avenida. É como se o que a pessoa viveu fosse um sonho bom, e nada mais. Falsidade rulz.

- O som é ruimChegou na parte boa (ou ruim). O que as escolas de samba fazem pode ser chamado de qualquer coisa: batida, ritmo, exaltação, manifestação cultural, MENOS Samba. Samba não é gritar repetidas vezes uma frase sem nexo. Samba é o que Zeca Pagodinho ou Arlindo Cruz fazem, não gritar pra todo mundo OLHA A BEIJA-FLOR AÍ GEEEEENTE!!

***
OK, tudo o que era pra ser dito foi dito. Aliás, faltou uma coisa:

Beija-Flor perdeu! TOMA! Bem feito! Beija-Flor é que nem O Flamengo: todo mundo que não gosta, odeia, e com muito gosto! Parece que faltou uma graninha a mais na propina esse ano, a Beija-Flor não ganhou!

Bem amigos, felizmente o pior já passou. Quem tinha que morrer na auto-estrada já morreu, e quem tinha que pegar AIDS já pegou.

E pra quem não se convenceu de que o Carnaval é ruim, aqui vai um vídeo do Neguinho da Beija-Flor, a celebridade-mor dessa escola de samba. Bom período pagão para todos.

09/02/2010

A Maldição da Nova Era

Há quanto tempo o seu avô fala que "na época dele era melhor"? Isso pode irritar de tão repetitivo, mas é verdade. Nunca na história desse país os velhos estão tão certos dessa tese. Além de desastres que acontecem com mais frequência hoje pela maldade dos homo sapiens, as pessoas eram muito mais comportadas antigamente. Em eras remotas um homem de 23 anos se sentia envergonhado em tocar na mão de uma mulher sem ser pelo menos namorado. Já nas eras atuais homens demoram apenas 5 segundos para passar a mão na bunda da mulher. Qualquer pré-adolescente hoje já saiu com várias meninas sem seios, e a única coisa que os pais podem falar sobre isso é "use camisinha".

Dentro deste mundo sujo existe um movimento chamado Nova Era, onde seus adeptos acreditam que uma nova era se aproxima, uma era em que cada ser humano vai despertar espiritualmente e fazer um mundo melhor. E o que pessoas normais acham de "nova eristas"? Grandes sonhadores que tem razão, uma nova era está chegando.

Agora me diga leitor: a nova era que se aproxima não pode ser de paz. Este texto não vai falar de modo religioso e parcial, mas tem certeza que um mundo melhor está chegando? As coisas estão piores do que antes! A promiscuidade está mais em alta do que nunca, epidemias estão surgindo, os desastres naturais estão muito mais frequentes, e a lenda de 2012 fez a cabeça de muitas pessoas. Estão todas crentes no apocalipse, e todos estão muito conformados com isso. Então como pode vir uma era de paz??

Mas os "nova eristas" estão certos de que alguma coisa boa virá... Bem, qualquer um que já tenha visto o verdadeiro significado do Olho que Tudo Vê, que é o símbolo usado por esse movimento sabe que não é bem assim que eles falam...

Mas vamos deixar esse papo de Dan Brown pra lá e nos concentrar no que interessa a este site: música. Se o seu avô que falava aquela frase repetitiva era fã de música, ele vai dizer este bendita frase mais uma vez e vai estar certo também: a música era melhor no passado. Hoje você vê a música de massa (música pop) e você vê além de sexualismo e promiscuidade, desumanização em vozes totalmente robóticas, letras sem nenhum valor poético que apenas reproduzem clichês e um modismo exagerado para tão pouco. Isso se difundiu em várias igrejas musicais, formando vertentes novas e simplesmente horríveis. Aqui vai uma lista de quais igrejas ou vertentes foram infectadas pela Maldição da Nova Era:

Pop
Tinha que ser a primeira. Antigamente só havia Madonna, Cher, Whiteny Houston, blábláblá para fazer este som, e todas eram muito bem comportadas (exceto a primeira que nasceu pra "causar", como falam modistas). Depois de 2000 começaram a palhaçada: "toque o meu corpo, venha e me dê o que eu mereço", "me acerta só mais um pouquinho", "aaaih, aih" e outras promiscuidades. Não tenha uma letrinha no pop que seja sobre sexo. Aliás, tem! Aquelas baladinhas adolescentes que só falam de clichês como "tenho que acreditar em mim mesmo", "sem você eu não sou feliz", "droga, minha unha tá quebrada", "meu cabelo est´armado hoje" e mais futilidades. A Igreja Universal Iniciática Pop é a principal causa dos problemas que a música passa atualmente. Inclusive já infectou uma Igreja inteira:

R&B Contemporâneo
R&B Contemporâneo é uma versão nova do R&B tradicional e uma vertente do Pop, onde este "mostra suas influências do R&B". Na verdade isto não passa de uma enganação feita pela Mídia para dizer que certas artistas como Rihanna e Beyoncé são conceituadas e merecem elogios, já que (dizem) tem influência de R&B. Como pode ser possível? Vai dizer que "Sweet Dreams" e "Russian Roullete" são mesmo parecidas com qualquer música de James Brown? Benny Goodman por acaso já elogiou o trabalho das duas cantoras citadas?? Não. R&B Contemporâneo é só uma forma de dizer "Pop Cult" e não tem nada a ver com o antigo.

Hip Hop
Antigamente existia o Rap, mas depois dos anos 2000 ele se transformou completamente em Hip Hop. O ritmo que era cheio de ataques ao governo, rimas inteligentes com boa dose de naturalidade e principalmente puro trabalho suado, humilde e honesto se transformou em uma grande adoração à riqueza e prazeres depravados expressados em letras totalmente trabalhadas em computador. O Rap praticamemente morreu, junto com o Rock. Não há mais um branquelo ou negro que não faça música não mostrando como é rico ou exibindo seu casaco caro de 3.000 dólares.

Neo-MPB
Neo MPB é uma versão nova de MPB, e surgiu quando as artistas Vanessa da Mata, Céu e Mariana Aydar entraram na mídia (ou seja, Rede Globo) como promessas da ressurreição da MPB que estava morta desde que Elis Regina ou Chico Buarque pararam suas atividades. Estas três mulheres em vez de realmente ressucitar a MPB fizeram uma MPB com influências de música Pop, Samba e Eletrônico, o que no final deu em: Merda. A Neo MPB não é reconhecida pelos críticos como uma vertente real, mas de acordo com a Mídia, ela existe. Tanto que tem como adeptos Fernanda Takai, Marcelo Camelo, e outros inúteis que tiveram "fama" conquistada na MTV.

Neo-Emo
Acha que o movimento Emo surgiu quando Nx Zero nasceu? De jeito nenhum! O Emocore que todos veem hoje que tem "artistas" com franjinha e All-Star xadrês nasceu depois de 2000. Antes, entre as décadas 80 e 90 o Emocore tinha grupos que até podiam dizer que eram machos, apesar de tudo. Já hoje... você sabe. Uma banda-exemplo do que era o Emocore antes é o CPM 22 (que por causa da Mídia, todos acham que é Hardcore). Por causa da enganação da Mídia, todos acham que o Neo-Emo é o Emocore de verdade, mas esta que vemos hoje é a versão Nova. E pior.

Funk Carioca
O Funk Carioca é uma versão carioca do Funk estrangeiro. Os cariocas tentaram fazer seus salões de festas e bailes imitando as músicas americanas, mas com um toque brasileiro. Conseguiram fazer os chamados "melôs", que faziam muito sucesso entre 99 e 2000. Já depois de 2000 o ritmo conseguiu muitos adoradores com suas músicas simples, apenas de mulheres descendo até o chão e o orgulho de ser uma pessoa de classe baixa. Um tempo depois, mentes poluídas fizeram do Funk uma putaria. Hoje o Funk não é mais do que indecência, machismo, desrespeito, imoralidade, promiscuidade (tá bom ou quer mais?).... O Funk bom não existe mais, ele foi reduzido a pó e cheirado por viciados, dando lugar à um show deplorável de sexualismo.

Forró
Talvez poucas pessoas saibam que o Forró está tão depravado quanto o Funk, pois a Mídia mostra apenas a parte boa, ou o que restou do Forró. Antes Luiz Gonzaga, Jacinto Silva, Zito Borborema, Jackson do Pandeiro e outros faziam um ritmo dançante e contagiante, e suas letras mostravam a vida do Sertão em forma maravilhosamente poética. E hoje? Bom, tem tanta putaria quanto o Funk. Adeus mais um ritmo bom.

Nu Metal
Chegou na pior parte. Até agora os estilos citados eram hereges, o que não fazia muita diferença na vida dos metalheads. MAS, mexeram conosco com esta vertente bastarda. Em 90 o Metal Alternativo fazia seu som, influenciando as bandas de 2000. O resultado foi o nascimento de vários quase-adolescentes de calça larga; carecas, com trancinhas ou dreadlock; que tinham instrumentos eletrônicos E, que diziam que tocavam Heavy Metal. Como a Mídia é burra... disse "sim, isso é Metal". Muitos jovens hoje acham mesmo que Slipknot com sua barulheira igual em todas as músicas É Metal, assim como os eminhos que gostam de Linkin Park.

***
Exatamente 8 estilos foram contagiados pelas Maldição da Nova Era. Aliás, esse é um número bem significativo neste contexto Nova Era. Nada vai ficar melhor, acredite! Tudo o que é novo, tudo apresentado como novidade ou nova tedência é ruim! 'Novo' é uma palavra MUITO ruim!

Certos headbangers velhos quando questionados pela frase "no meu tempo era melhor" dizem exatamente o seguinte:

"Não é que eu goste de velharia, as novidades que são uma porcaria."

Frase bem sacada não é? É porque é verdade! E você acha que tudo vai melhorar... vai nessa.

04/02/2010

O baixista é o verdadeiro inútil do Rock

Há muito tempo a cultura popular diz que em bandas de Rock, o baterista é o mais inútil numa banda, apenas porque ele é sempre o mais desconhecido. Enquanto as pessoa se lembram de tal banda pelo som, merchandising, pela cara do vocalista ou guitarrista, o baterista fica mesmo como o mais avulso e desconhecido na banda inteira. MAS, a verdade é que o baterista não é o mais inútil na banda, e sim o baixista. Este artigo vai explicar e mostrar em exemplos como isso é verdade. Primeiro:


Como o baterista ficou com fama de inútil?
Há muito tempo atrás existia uma banda chamada Beatles, que você com certeza já ouviu falar (se não, parabéns, de coração). O Beatles tinha como integrantes: o vocalista e baixista Paul McCartney, o guitarrista John Lennon, o outro guitarrista George Harrisson e o baterista Ringo Starr. Alguns engraçadinhos viram que Ringo Starr era sempre o mais esquecido na banda, o que era chamado por último pras fotos e o que nunca falava nas entrevistas. Tudo isso lhe coube a qualidade de inútil (se é que isso é qualidade). E como exemplo desse fato, veja este wallpaper:

Não conseguiu ver o Ringo? É o cara que tá atrás do prato, na esquerda da foto. Ali mesmo. Achou? Olha ele aliii!!! Pois bem, levando em conta a quase inexistência de Ringo no Beatles, os engraçadinhos começaram a generalizar todos os bateristas. Assim se formou a conceito de que "o baterista é sempre o inútil", que foi se formando lentamente entre as pessoas.

Mas a história não acaba aí. Depois que o baterista tomou o lugar de mais imprestável, as pessoas pensaram: "então... quem seria o mais útil"? E assim surgiu a Ordem de Importância Musical Universal, que diz que: vocalista > guitarrista > baixista > baterista. Esta Ordem de Importância também foi mais um conceito enraizado na sociedade, e até se tornou piada interna de rockeiros e humoristas. Começaram a tratar cada integrante das bandas como estereótipos, como vemos a seguir:


Ordem de importância musical universal

1º lugar - Vocalista, o poderoso chefão

O vocalista é sempre o mais lembrado na banda, já que é ele quem tem o poder de voz, e portanto é o que dá vida, o que dá as cartas, e geralmente é o manda-chuva do grupo. Cantores são tão carismáticos quanto o gato desta foto, claro que no estilo que lhe couber. E não importa se o vocalista for o mais estabanado do grupo, ele é sempre o mais lembrado, mais falado, mais lindo (no mundo do Pop Rock), o mais mais.

2º lugar - Guitarrista, o exibido

O guitarrista é o único que pode receber mais elogios que o vocal, já que porta o instrumento mais significativo do Rock. Um guitarrista deve obrigatoriamente fazer riffs impossíveis e uns movimentos estranhos com a mão, só para sair da sombra do vocalista e fazer fama sozinho - alguns guitarristas conseguiram ser mais famosos que a banda inteira até! Nunca viu o Dragonforce? Mas, nem tudo é tão simples: como a guitarra é o símbolo-mor do Rock N' Roll, o seu dono deve estar à altura. Portanto, toda a sonoridade da banda é como se fosse responsabilidade do guitarrista. Se a música é fraca, é culpa dele por não ter se esforçado. Se a música estiver cheia demais, culpa dele por ficar muito hiperativo tomando café e Redbull. É tudo culpa dele no final.

3º lugar - Baixista, o wannabe guitarrista

O baixista, bom........... ele é o verdadeiro inútil no Rock, mas isso vai ser explicado depois. O baixista é aquele cara que não conseguiu ser macho o suficiente para ser guitarrista, pois é muita responsabilidade. Ele foi rebaixado a usar um instrumento apenas parecido com a guitarra, com apenas quatro cordas e um som grave inaudível aos humanos. Tudo isto porque ele nunca deu ouvidos ao tio Ben de Peter Parker quando pegou numa guitarra pela primeira vez.



"Com grandes poderes, vem grandes responsabilidades...."
Ben Parker, tio de Peter Parker



O baixista não sabia disso antes de pegar na guitarra e é o que é hoje.

4º lugar - Baterista, o anônimo

O baterista é o motor da banda. Sem ele o Rock é só barulho, e Heavy Metal é um barulho desritimado. Por causa de Ringo, todo mundo espera que o baterista esteja conformado em ser o mais desconhecido do grupo, que apenas fique no fundão do palco tocando sua bateria sem incomodar ninguém. Nem que ele toque três 7 ton-tons a mais ele consegue um desconto... Mas como todos sabem que o baterista pode dar um excelente gancho de direita, ninguém OUSA dizer que ele é inútil na cara.

Estas foram as características que inventaram para cada instrumentista de uma banda de Rock. Agora, como dito antes, este autor provará que o baixista não serve numa banda de Rock no próximo tópico:


Motivos que fazem o baixista ser inútil
Ninguém mais precisa obedecer à Formação Clássica
A Formação Clássica é a chamada formação que os Beatles inventaram, que consiste em cada banda ter quatro integrantes, onde cada um usa os intrumentos vocal/guitarra/baixo/bateria (vocal não é instrumento, mas você entendeu). Esta formação influenciou várias bandas posteriores, mas com os avanços na sonoridade e busca de ares diferentes, ninguém mais precisa obedecer à Formação Clássica. O som de Odin já foi evoluído o bastante, e já está formado.

O som do baixo é substuível
Falando sério: quem consegue ouvir o som do baixo? Ele é tão grave que se iguala ao som da bateria! (quem disser que o som do baixo é baixo, recomendo que pare de assistir Zorra Total). Qualquer banda pode substituir o baixo por uma guitarra secundária ou teclado, tanto que certas vertentes do Heavy/Rock não tem o baixo como instrumento oficial: Power Metal, Folk Metal, Metal Sinfônico, Prog Rock/Metal, os hereges Nu Metal, Pop Rock e Rock Alternativo (é herege mas é vertente), além de outras que me fogem à memória.

O baixista é o menos popular na banda inteira
É só ver os exemplos e coisas que ocorrem no cotidiano. Quem tem mais atenção: o aprendiz de guitarrista ou de baixista? E quando uma banda não é pesada, a culpa é do baterista, não é? E o mais popular no grupo é sempre quem? O vocalista! Então pra que merda o baixista está lá??? Seria muito melhor para todos se o baixista parasse de ser do-contra e fosse tocar uma guitarra de uma vez.


Formas de sair das sombras
Os baixistas sabem que seu único trabalho é mexer dois dedos, portanto fazem mais coisas na banda, pra não ser tão inútil. Alguns métodos são bons, como:

Ser baixista E compositor
Esse homem é dois em um: além de mexer dois dedos ele também compõe as músicas, letras, arranjos e tudo mais. Um exemplo de Baixopositor é Steve Harris. Mas Steve tem um bônus, que é ser um dos membros fundadores do Iron, junto com Dave Murray. Acredita-se que se não fosse por isso, Steve não teria moral para colocar 3 guitarristas na banda. Pra que tudo isso?

Outro defeito de Harris além de ser baixista é ter "feito" sua filha Lauren Harris, que é uma roQUeira que traiu o movimento. Ela até é gostosa, mas seu som é simplesmente uma merda. Ela tem certeza que faz Hard Rock, mesmo tocando um Pop Rock baladinha estilo Avril Lavigne. Iludida....


- Iludida??/? fala serio meooooooo!!! Eu so metalera!!!

Ser baixista E vocalista
Essa é a técnica mais usada por baixista que não querem ser imprestáveis. Essa ideia foi inventada por Paul McCartney e seus posteriores a seguiram: Gene Simmons (não sei se é com 2 Ms ou 1 e o mesmo acontece com Simone Simons), Roger Waters, Marco Hietala, Tom Araya, Geedy Lee, Tobias Sammet, e mais uma porrada de outros. OU SEJA, tocar baixo é mais fácil que cantar.

Nascer mulher
Se você é um homem baixista mas não é vocalista ou compositor, nasça de novo e torça para ser uma mulher. Ser mulher no Rock ainda chama atenção, e se ela estiver em outro lugar que não seja atrás do microfone, chama ainda mais atenção. Algumas mulheres corajosas são... a mina do Sonic Youth, e... tem outra aí... Bom, esqueça o que foi dito até aqui, ser bassgirl dá só um pouquinho de popularidade. O negócio mesmo é ser vocalista. MAS, Caso você tenha morrido e ressucitado mulher... continue sendo baixista, oras. Faça o que sabe.

***
Pronto. Este autor fez em vários exemplos provas de que baixistas são inúteis, numa tentativa de subir a auto-estima de bateras. Mas, antes de terminar, um recado para baixistas: não se sintam inúteis. Este texto não foi sério. Como diz a sábia internet: THE ZUERA NEVER ENDS.