12/06/2010

Dia dos Namorados True

Hoje é dia de Santo Antônio, pessoal! E como hoje é dia do Santo Casamenteiro (aquela estátua a quem sua tia gorda encalhada reza todo dia pra arrumar um consolo), hoje também é Dia dos Namorados.

Você percebeu que cada vez mais esta Bíblia vem preparando artigos com o salmo "Coisas Mundanas"? Isso serve para tirar da cabeça dos leitores o estereótipo formado pela Sociedade de que metalheads não são pessoas normais, apesar deles também gostarem de futebol, também poderem ser gays e também poderem amar! Sim, os brutos também amam. Claro que isso só é possível se os tais pombinhos não forem tr00, já que amor e tr00eza não combinam...

Não mesmo. E sabe porque esta Bíblia está comemorando esta data festiva? Por que o autor desta Bíblia não tem com quem comemorar =( . Antes tinha, mas agora... Esta nova condição faz este profeta pensar mais sobre esta datazinha fofuxa...


Comemorando (ou não)
Esse heartagrama criado pelo HIM é muito gay, não é? A banda também nem é lá essas coisas... A data do Dia dos Namorados é largamente criticada por comunistas e reclamões desocupados, que acusam a data de ser criada pelo Sistema Capitalista para fazer as pessoas comprarem o que Ele tem a oferecer. Mas a verdade verdadeira é que os reclamões criticam a data porque não pegam ninguém. Todos que falam "Ah, Dia dos Namorados é tão chato, todo mundo fica de mimimi pra lá, 'eu te amo' pra cá, dá no saco" simplesmente estão disfarçando seus desejos reprimidos e jogando-os nos que estão felizes. Pode ter certeza que quem reclama do Dia dos Namorados é porque não tem ninguém que o faça cafuné.

Exceto este autor.

Mesmo com uma namorada (ou seja, pessoa que dá permissão para transar) este autor achava (e ainda acha) esse dia o mais chato do ano - se equiparando com o Natal, a festa religiosa mais hipócrita e falsa do mundo. Primeiro porque tudo tem um clima irritante e tosco ao extremo. Dá vontade de matar todas as pessoas que estão andando abraçadas ou de mãos dadas (mesmo se for mãe & filho ou cego & guia). Esse clima combina muito mais com o universo Pop do que com o mundo True, e mesmo esse dia sendo levado como True, ainda fica tosco (vide o heartagrama). Conclusão desse pensamento: o amor torna as pessoas bregas.

Outra coisa que irrita é o presentinho/lembrança que você deve dar à sua fêmea. É incrível como o macho se esforça tanto para comprar um presente original e criativo (que é o mínimo que a mulher exige) em troca de... nada. Absolutamente nada. Mulher não dá presente pro homem! Por que isso? Depois de ter gastado milhas em anel eu podia ter ganho uma mala preta pelo menos, não?!

O pior vem depois, quando você ainda tem que levar a sua fêmea querida pra vários lugares diferentes até ela ficar satisfeita, pra finalmente ela querer se abrir pra você começar a diversão verdadeira. O pior é que isso nem tem garantia de que aconteça mesmo, já que ela pode só querer ver um filme de amor água-com-açúcar hollywoodiano deitada no sofá passando a mão na sua cabeça deitada em seu colo, enquanto você preferia ela passando a mão em outra cabeça... Enfim, pensamentos obscenos.

Resumindo: Dia dos Namorados é chato até pra quem tem uma pessoa que dá permissão pra transar um namorado(a). Mas, para não dar uma visão tão destrutiva, superficial e artificial dessa data tão tosca que vomito só de pensar fofuxinha que deixa até os metalheads mais sensíveis fazendo eles ouvirem baladas de Hard Rock, este autor vai fazer uma paródia com a música "Cotidiano de Um Casal Feliz" de Jay Vaquer, adaptando-a para um clima mais true. E ficam aqui as condolências deste profeta a quem perdeu tempo nesta data sem receber nada do parceiro.

Jay Wacken – Cotidiano de uma casal headbanger feliz

Alguém sabe dizer o que é normal?
Pode parecer tão natural
Alguém sabe dizer o que é normal?
Pode parecer tão natural

Ele sempre assusta a todos, meio sem querer
E deixa a esposa em casa pra escolher a roupa
que vai ser tirada na hora do prazer
vai tentar entender... ieiê
E a esposa é tatuada, só ouve Sepultura
e qualquer música mais leve é um problema
De coisas mainstream ela não quer nem saber
só salva o Dave Ghrol que é lindo de morrer
vai tentar entender-iê

E eles são procurados com mandados por assassinatos
de hereges alucinados que sentiram medo,
daqueles dois machados usados pra fazer sacrifícios a Deeeeeuss...

Alguém sabe dizer o que é normal?
Pode parecer tão natural
Alguém sabe dizer o que é normal?
Pode parecer tão natural

Ele guarda no HD, fotos de pessoas mortas em capas dos CD
coleção de Splatter, Gore e Grindcore
Ela conta os passos que dá no trajeto
entre o cemitério à Consulado do Rock
E até pensam em adotar alguma criatura,
pode ser um orc, um troll, dragão ou o thorondor
Só depende da raça que o Tolkien falou que vier primeiro...

Ele faz como ninguém um palco inteiro de rockers ruir
com sua guitarra que atrapalha muito a sua relação
e não para por aí não: não toma banho se tocar o dia inteiro

E eles foram ver o show do Lacuna Coil, que alguém falou que era genial
gritaram "UHHOOAAAARRRR!!!" do camarote enchendo a cara de Scotch

E eles são procurados com mandados por assassinatos
de hereges alucinados que sentiram medo,
daqueles dois machados usados pra fazer sacrifícios a Deeeeeuss... Metaaaauaual!

Alguém sabe dizer o que é normal?
Pode parecer tão natural
Natural julgar esse casal
Porque foram unidos pelo Metal

(E para amolecer mais os corações headbangers hahaha, "Isto É Amor?" da Cobrabranca)

06/06/2010

Gays e o Rock

Neste domingo ocorreu a 14ª edição da parada gay paulista, e em homenagem a isso (ou falta do que fazer mesmo), este autor vai listar os gays que fizeram parte da história do Rock ou Heavy Metal. Afinal, este estilo também tem sem lado gay...


Glamourosas, rainhas do funk... não, pera.


Personalidades gays do Rock

O gay tradicional
Nome:
Freddie Mercury
Mais conhecido como: o queridinho da massa colorida
Banda: Queen
O que fez de bom ao mundo: De um ponto de vista mais exigente, Freddie nunca fez nada de bom ao mundo além da sua banda Queen (glamouroso até no nome). A história do Queen pode ser vista em qualquer site especializado por aí (o G1 não está incluído), portanto nada sobre a banda será visto aqui. Antigamente Freddie não tinha a imagem de gay e muito menos deixava pistas, pois era sempre visto com várias namoradas. Nem Brian May que era O guitarrista da banda percebia qualquer coisa. Até que Freddie conheceu sua namorada Mary Austin, com quem viveu por 5 anos. Nesse meio tempo Freddie percebeu qual a fruta que gostava, e resolveu se assumir gay publicamente. E apesar de todo mundo pensar que ele começaria a agir diferente ou caçar macho por aí, Freddie nunca esqueceu de Mary, considerando-a seu amor verdadeiro, mesmo sendo mulher. Que coisa, não? Depois morreu de HIV, mantendo a ignorância popular de que esta é uma doença típica de gays.

O gay macho
Nome:
Rob Halford
Mais conhecido como: Deusa do Metal
Banda: Judas Priest
O que fez de bom ao mundo: Rob é um exemplar de gay macho, que não tem nenhuma frescura ou voz exagerada característica dos gays tradicionais - não contando quando está cantando, claro. Ele era um motoqueiro que decidiu fazer uma banda de Heavy Metal, quando a nomenclatura desse gênero ainda era Rock Pesado. Já com seus shows e turnês, Rob viu que seu estilo de música não combinava com as roupas que os fãs usavam, que ainda seguiam a "moda" hippie. Vendo isso, Rob fez seu primeiro ato gay: revolucionou as vestimentas dos fãs de Rock e substituiu aquelas roupas ul-tra-pas-sa-das por couro, spykes, calças jeans, botas ou coturno, tudo isso inspirado nas vestimentas típicas de sadomasoquismo de boates gays da época. É, os bangers machões usam roupas gays e nem sabem! Apesar da revolução da moda Heavy Metal que Rob fez, ele ainda não tinha se assumido ao público até a saída da sua banda. O engraçado é que, quando o fez, todo mundo teve a mesma reação: "Ah, eu já sabia!", pois como outro colega da banda disse, "esse era os egredo mais mal-guardado da história do Metal".

O gay exagerado
Nome:
Cazuza
Mais conhecido como: o cara exagerado que disparava contra o Sol, era forte, era por acaso, queria uma ideologia, viu um museu cheio de novidades, pedia pra Bete Balanço avisar a hora, que precisava dizer que te ama e afins.
Banda: Barão Vermelho e carreira solo
O que fez de bom ao mundo: Cazuza era aquele típico animador de festa que empurrava cerveja pra todo mundo, beijava todo mundo e dormia com todo mundo, além de trocar de roupa com todo mundo (o que lhe causou HIV). Não importa se você é gay, hétero, assexuado ou virgem, você poderia ter uma noite com ele depois de algumas loiras geladas. Cazuza vivia assim até que descobriu que tinha HIV, e perdeu quase totalmente seu estilo de vida exagerado. Mesmo com tratamento da nova droga do novo remédio que controlava os "efeitos" da AIDS, Cazuza continuava fumando e bebendo, e seus shows já se tornavam raríssimos. Mas o que importa mesmo é que Cazuza morreu continua vivo no vinil do seu avô com sua alegria contagiante.

O gay alternativo
Nome:
Scissor Sisters
Mais conhecido como: não é conhecido
Banda: adivinha!
O que fez de bom ao mundo: De bom, não fez nada. Scissor Sisters representa aquele gay estranho que não se contenta em ir em baladas que ninguém vai e vestir roupas que nem modelos usam: inventa gírias que ninguém conhece (depois fica irritado porque ninguém o entende), só ouve música Indie/dance/psy/techno/british/WTF e importada dos EUA ou UK, já que são os lugares "tendência" da moda musical. Não gosta dessas bichas pobres que vão em parada gay dançar Ivete Sangalo e versões remix de Lady GaGa e Beyoncé, prefere aquelas músicas de boate de Madrid e Saint-Tropez. Enfim, é aquela bicha que dança espalhafatosa e acha que tá arrasando.

O gay enrustido
Nome:
Gaahl
Mais conhecido como: anticristo norueguês queimador de igrejas.
Banda: Gorgoroth
O que fez de bom para o mundo: Gaahl era líder e vocalista da banda anticristã-blasfêmica-satânica Gorgoroth, e era temido na Noruega e acusado por cidadãos de tortura, violência, assassinato, entre outros crimes. Nenhum repórter tinha coragem de entrevistá-lo, e todos (tirando pessoas próximas) tinham medo dele. É um típico tr00. Um dia ele se decidiu se afastar do mundo da música, e aproveitou para trocar sua bandeira preta e branca ensanguentada por uma arco-íris. Sim, pessoal, Gaahl é gay! Mas por que gay enrustido? Porque todo gay enrustido tem as atitudes de Gaahl: tem cara de machão, diz que é machão, prova que é machão, e no final solta a franga (no caso, uma franga empalada). Mas vai dizer que a maquiagem que ele chama (a cena Black Metal atual chama) de corpse paint não denunciava? Ha, ha, ha! Gaahl é um exemplo de tr00!

O gay fresco
Nome:
DH
Mais conhecido como: Dei Hoje
Banda: Cine
O que fez de bom ao mundo: Absolutamente nada! DH é representante da mais nova modinha adolescente atual que é: ser gay. De uma hora pra outra, todos os adolescentes juvenis, infantis e imaturos (pleonasmo?) decidiram que ser gay é moda, é "tendência", e assim foi. Um bando de bichas posers andam pelas ruas olhando as cutículas enquanto consomem o próximo lixo industrial (que alguns alienados chamam de música) que a Mídia disser que é bom. Na verdade outras personalidades gays e teen poderiam ocupar o lugar de DH (ui!), como Di Ferrero (Nx Zero), Justin Bieber, mas DH foi o único dessa lista que se assumiu gay publicamente, como visto no artigo "Dissecando letras: Cine - Garota Radical". E você, fã alucinda, quer uma prova mais concreta de DH ser gay? Ela pode ser vista no próprio clipe de "Garota Radical": logo no final, quando o único quase-macho consegue conquistar a menina cobiçada do clipe...

DH fica com nojinho por presenciar uma cena de relacionamento hétero! Pode ir lá e ver!

Esse aí nunca enganou ninguém.

***
Esta foi a homenagem que esta Bíblia fez aos gays, mostrando por exemplos que eles tem tanto espaço no Rock quanto as mulheres, os negros, os elfos, os orcs, duendes e afins.