30/10/2010

Diga-me o que vestes...

Nesses dias pra cá este autor andou reparando que, por alguma razão, os mendigos do Rio de Janeiro estão vestindo camisas de banda de Rock... Um dia desses ele autor cruzou com um com a camisa do Motörhead... "Uatarréu?!", pensou. Em outro dia este profeta avistou uma camisa do Guns no corpo de um desafortunado deitado no chão ... E em outra ocasião, quando este autor andava de ônibus, adentrou-se no recinto um camelô vendendo bala com a camisa do Nirvana... o profeta até pensou em chamá-lo pra perguntar o preço, mas da camisa em vez da Mentos.

Depois dessas divagações, este autor pensou e chegou à conclusão de que: a sua camisa diz muito sobre você, tanto pro bem quanto pro mal. Você fica muito suscetível à julgamentos precipitados, já que certas bandas tem mais nome que as outras. E se forem trues que te virem... a coisa fica mais séria.

Este artigo vai desvendar o que os rockers pensam sobre você...

Se você tiver uma camisa do Nirvana:
  • Poser!
  • Playboyzinho escroto! Querendo pagar de roqueiro...
  • Só veste porque todo mundo gosta!
  • Esse tem coragem, hein... eu nunca usaria uma camisa do Nirvana. Não com os comentários...
Se você tiver uma camisa do Guns N' Roses:
  • Poser!
  • Só pode gostar de Guitar Hero!
  • Paga-pau do Slash é foda...
  • ... Deve ser um fã antigo, porque pra vestir essa camisa, só deve gostar do Guns velho.
Se você tiver uma camisa do Motörhead:
  • Poser!
  • Só tá vestindo porque um amigo falou que é bom! Só pode!
  • Esse só conhece “Ace of Spades”...
  • Uau! Nunca vi um cara vestindo uma dessas! Deve ter a coleção de álbuns inteira!
Se você tiver uma camisa do KISS:
  • Poser!
  • Só gosta pelo estilo...
  • É triste ele só conhecer “Rock And Roll All Nite”.
  • Eu quero essa camisa!
Se você tiver uma camisa do Ramones:
  • Poser!
  • Playboyzinho... Nem sabe o que é Anarquia...
  • Um Punk com camisa de banda? Alimentando o Sistema? Poser!
  • Eu tenho uma camisa igual a essa...
Se você tiver uma camisa do AC/DC:
  • Poser!
  • Será que ele conhece alguma coisa além de “Back In Black”? Duvido.
  • Uhul! Mais um!
Se você tiver uma camisa do Metallica:
  • Poser!
  • Esse só conhece “Enter Sandman” e olhe lá!
  • Coitado, Geração St. Anger...
  • Hum, um fã verdadeiro de Metallica! Mesmo nas horas difíceis ele é fiél!
  • Imbecil... Megadeth é mil vezes melhor!
Se você tiver uma camisa do Led Zeppelin:
  • Poser!
  • Odeio Guitar Hero! Faz todo mundo pensar que conhece tudo da banda!
  • Esse só conhece "Stairway To Heaven".
  • Caramba.... parabéns! Aposto que ele viveu os anos dourados, ou pelo menos respeita a banda pra caramba.
Se você tiver uma camisa do Slayer:
  • Poser!
  • Deve tá vestindo porque tem pentagrama invertido! “Ô mããããe, sô de satan! Hsahshahuahsuahsu”. Ridículo.
  • Duvido conhecer alguma coisa além de “Angel of Death”.
  • ... legal!
Se você tiver uma camisa do Iron Maiden:
  • Caralho! Nunca vi um cara mais poser que esse! Vai se fuder!
  • Só conhece “Fear Of the Dark” e “The Nunber Of The Beast”.
  • Se bobear, nem sabe que a banda tem três guitarristas hoje.
  • Hum, seria legal ter uma conversa com ele pra ver de que fase ele gosta mais...
  • UP THE IRONS!!!

Se você tiver uma camisa do Nightwish:
  • Ah não, esse cara é muito escroto! Dá vontade de matar! Muito poser!...
  • “Óia mãe, so gótiku”! Idiota!
  • Coitado... Geração Once.
  • Deve tá tristinho por não passar mais na MTV... talvez nem saiba que banda tem vocalista nova.
  • Não acredito que ele gosta da Anette!
  • Uau, tanto tempo que eu não vejo um fã de Nightwish! Que coragem!
Se você tiver uma camisa do Dream Theater:
  • Po......... será que é poser? Acho que não...
  • Uau... que beleza, hein?...
  • Ele gosta mesmo do Dream Theater? Nossa, esse cara deve ser chato pra caramba.
Se você tiver uma camisa do Angra:
  • Não acredito que ele gosta do Edu Falaschi!
  • Porra, Angra é muito ruim...
  • Puxa, saudade dos tempos com o André...
  • O Angra antigo era melhor.
  • Nossa, não aguento nem olhar.
Se você tiver uma camisa do Blind Guardian:
  • Olha um nerd passando...
  • Putz, deve ser virgem ainda.
  • Quantos anos será que ele joga Ragnarök?
  • ... Épico!
Se você tiver uma camisa do Venom:
  • Não parece que ele escuta Venom!
  • Tsc, tsc, tsc... Acha que curte o True Black Metal... Escuta DarkThrone, porra!
  • Esse é inteligente! Não gosta de barulheira sem fim!
***
E se você vestir outras camisas de outras grupos, você pode ser chamado ou de poser ou de fã verdadeiro.

Concluindo: camisas de bandas são ótimas pra você ser julgado! E isso só vai te afetar se você ligar pros julgamentos superficiais das pessoas que não te conhecem e já tiram conclusões.

Exemplo de camisa que pode te dar moral... ou não. No final, tudo depende da sua cara.

23/10/2010

Classificando clássicos

Veja esta tirinha do Capinaremos e deslumbre o nosso possível futuro...


Que tenso, hein? Imagine só se o Restart for considerado um clássico daqui pra frente... Mas será que esse risco existe? Ou melhor, o que dá pra considerar um clássico?


Definições
Numas definição muito aberta e do ponto de vista do universo musical, clássicos são bandas ou músicas que marcam uma geração. No Rock estamos cercados de bandas clássicas, como Beatles, Rolling Stones, The Who, The Doors, Janis Joplin, Jimi Hendrix, Santana, Deep Purple, Led Zeppelin, Black Sabbath... entre outras que estão gravadas e eternizadas em estampas de camisa. Nos outros segmentos musicais, poucos artistas podem ser considerados clássicos, e esses poucos estão presentes na Dance Music ou New Wave, e mais outras minorias dentro daqueles estilos que velhos adoram elogiar, como Jazz, Soul ou Funk (não o Funk Carioca, que não pode nem ser chamado de música). Com certeza isso mostra como o Rock é superior a todos os outros estilos, já que podemos citar vários grandes ídolos, heróis ou mártires da nossa igreja que indiscutivelmente marcam gerações, mas isso não vem ao caso.

A questão é, o que você pode considerar um clássico? Podemos considerar o Restart? Vamos fazer umas divagações e tentar ver como Restart pode não ser...


01. Velharia
Você pode relativizar e considerar qualquer banda velha um clássico - daí a quase redundância quando se fala que uma banda classuda é velha. Não importa se o grupo não fez diferença alguma na música em geral, ela pode ser crássica. Ou seja, daqui a alguns anos, Restart pode ser um... por que não? Nossos filhos poderão fazer como o menino alienado da tirinha, ou PELO MENOS ser lembrada nas futuras gerações.

Vamos ver outra característica que talvez reprove o Restart:

02. Conceito inovador
Além de ser velha, a banda deve apresentar um conceito (repetir um conceito) inovador para a época, fazendo ela ser lembrada com o passar das décadas por muito pelo seu jeito “do-contra” de ser. E não é que o Restart fez isso? Daqui a dez anos, certamente vamos dizer para nossos filhos: “Depois dos emos vieram os coloridos, uma raça acéfala pré-adolescente que não teve infância e quis brincar de Power Rangers até os 16 anos.”.

Tá difícil... Restart passou em dois quesitos...

03. Sucesso
Além de bandas precisarem ser "ultrapassadas" e inovadoras pra serem classudas, também precisam arrastar multidões para seus shows e estar na escolha popular absoluta, fazendo o que todos chamam de sucesso. O Restart pode receber muitas críticas, maldições e pragas em encruzilhadas, mas que eles são sucesso, ninguém pode negar. Na internet então, esses M&M's conseguiram arrastar multidões fervorosas e ridículas, que defendem com unhas pintadas e dentes com aparelho seus ídolos de qualquer maneira, seja em twittadas ou comentários enfezados (no melhor sentido literal da palavra) em blogs alheios.

O que levanta uma tese própria deste autor... será que depois de 1960 os Beatles eram tão odiados quanto Restart? Porque todos sabem que os besouros foram uma modinha cheia de marketing e interesse por trás, apesar de ser de Rock... Talvez tivesse algum cara dizendo “Esses cabeça-de-balde aí, eles não tocam nada! Vai acabar rápido essa 'banda'!”... e ter decepcionado com sua previsão, já que ela é reverenciada até hoje. Pode acontecer a mesma coisa com Restart!


Próximo quesito!

04. Gosto geral da nação
Aqui entramos em um problema sério, pois considerar uma banda boa é gosto pessoal de cada um. Por exemplo: alguns não gostam de Bon Jovi ou Engenheiros do Hawaii, e nem por isso deixam de ser clássicos, não? Isto é muito relativo, tanto que uma pessoa como este autor pode não considerar o Engenheiros um clássico, uma vez que “clássico” é um elogio e ele não gosta dessa banda.

Assim sendo, o quesito “gosto geral da nação” é tão vago que precisa ser amplo e generalizativo, supondo que todas as pessoas tenham um gosto unânime. Assim, tanto Engenheiros quanto bom Jovi podem ser classudos. Incluindo Restart! O senso-somum adora eles, e é ele quem delimita e representa o gosto de uma Sociedade inteira!

Já se foram quatro quesitos... será que o próximo nos salva?

05. Opiniões
Salvooou!!! Todo clássico que é clássico tem sucesso, é velho, é diferente, é do senso-comum e não pode ter tido repercussão negativa relevante. O Restart portanto não é e nem vai ser um clássico, apesar de ter preenchido com louvor os outros quesitos. Veja os exemplos: “Bitter Sweet Symphony” do The Verve não teve opiniões adversas (só a banda! hehe), “Back In Black” do AC/DC também não, “Stayin' Alive” do Bee Gees, “Sweet Child O' Mine”, “The Nunber Of The Beast”, “Hey Joe”, “I Want Out”, “Ace of Spades”, "Iron Man” (este autor estava tentando mostrar exemplos de hereges classudos, mas não conseguiu)... E “Recomeçar” do Restart foi muito mal-recebido pela massa, já que, se por um lado tem uma legião de fãs alienados com o senso comum do lado deles, a opinião sobre a banda é extremamente negativa.

***
Não se preocupem, pessoal, Restart não será um clássico. Mas marcar uma geração... isso é uma coisa bem diferente. Com certeza marcou, infelizmente, e a década de 2000 vai ser marcada pela ascenção das igrejas musicais hereges e excomungadas do Rock.

Mas agora é torcer para que os críticos não vejam os os indies, emos, alternativos, descartáveis E coloridos como simples movimentos culturais, e sim mostrar a verdade. Não ser como a Wikipedia e seguir o 3º preceito da Bíblia (“Show The Truth”) é a melhor coisa a fazer. Adeusmetal.