12/01/2013

Carta de Profeta Rocker aos seguidores

Aos leitores e fieis: graça, misericórdia e paz da parte de Deus Metal, que é Odin Todo-Poderoso.

Dou graças a Deus Metal, a quem desde os meus antepassados sirvo com uma consciência pura, mas também evoluindo para pregar sua palavra sem iniquidade. Combati o bom combate, acabei a carreira de juiz impiedoso, guardei a fé.

Embora tenha me afastado da postura de senhor que julga sem piedade os pecados dos seguidores e cobrando perfeição à idolatria por Odin, não me envergonho de continuar nesta jornada.

Pois nestes últimos dias sobreviveram tempos trabalhosos. Porque houveram pessoas amantes de sua própria imagem, presunçosas, soberbas, blasfemas, ingratas, profanas, sem afeto natural, caluniadoras, incontinentes, traidoras, obstinadas, orgulhosas, tendo a aparência de sabedoria, mas negando a eficácia dela.

E elas profanavam contra a palavra viva de Deus Metal - que é esta Bíblia, dizendo que ela estava perdendo a qualidade de seus textos, que estavam perdendo a força, que este portal estava decaindo. E proferiam injúrias e calúnias falsas que contaminaram as mentes de leitores inocentes que se deixaram levar pela onda de engano.

Ora, estes reclamadores sentem falta do tempo em que a Bíblia fazia apenas zombar dos hereges e amaldiçoá-los enquanto exaltava a soberania rockeira. E ela fazia isso sem se envergonhar de disseminar o ódio, e quando era confrontada por alguém contrário à sua atitude, se justificava e usava um discurso complexo e seduzente que fazia até o mais são e consciente acreditar que rockeiros são seres superiores.

A começar pelo Mito da Caverna do Rock. Apesar do mito representar a escalada da mente a um nível mais elevado de consciência e fugindo do senso-comum e das coisas (ideias, atitudes e ações) impostas sem ser questionadas, as entrelinhas postulam que esse nível elevado de consciência torna a pessoa necessariamente rockeira, ou passa a ideia que apenas rockeiros são pessoas conscientes.

E essa ideia que rockeiros são seres superiores mentalmente, socialmente e moralmente estava impregnada em cada entrelinha dos artigos antigos.

"Rockeiros são seres superiores mentalmente porque não seguem o que todo mundo pensa ou fala. Abrem a mente, vão atrás de novas filosofias e tipos de pensamento para lhes enriquecer. Tem discernimento e senso crítico para interpretar a realidade em que vive do seu próprio jeito."

"Rockeiros são seres superiores socialmente porque a massa é ignorante, e apenas aqueles que não seguem a onda são inteligentes e pensam por si mesmos. Rockeiros são excluídos e mal-vistos pela sociedade por suas escolhas, logo, é justo que eles se considerem superiores que a maioria. E toda forma de chocar a sociedade que os movimentos rockeiros trouxeram ao mundo aconteceram porque o Rock tem autoridade para ditar o que a sociedade precisa."

"Rockeiros são seres superiores moralmente porque tem bom-senso suficiente para escolher o que é melhor pra si mesmos, seja uma vida de degradação ao estilo 'sexo, drogas e rock and roll' ou uma vida de moral e ética sem excessos."

O que essas três premissas traziam em suas entrelinhas era uma necessidade de se auto-afirmar pros outros, se mostrar superior e se auto-vangloriar por sua atitude ou mentalidade rockeira. Nunca a face dada a elogiar é a própria, a verdadeira, apenas a face rockeira.

Se dizendo zombeteira e brincalhona ao discriminar hereges e endeusar o Rock, a Bíblia repetia tanto as suas próprias piadas que acabava acreditando nelas e levando-as a sério, fazendo alusão à frase de Joseph Goebbels: Uma mentira contada mil vezes torna-se verdade. Neste caso, uma brincadeira repetida acaba se fixando na mente e tomada como aceitável, até ser defendida.

E isso se seguiu por um longo tempo, até que recobrei o controle dos meus atos e as consequências que ele trazia aos leitores pouco a pouco, e três causas me incentivaram a mudar a proposta do site:

A primeira era a insatisfação com a temática dos textos e suas mensagens, que nunca mudavam e  sempre se repetiam. Sentia que isso precisava mudar, e evoluir.

A segunda era que as queixas dos hereges irritados com a Bíblia falando mal de seus ídolos finalmente surtiu efeito: percebi que todo mundo poderia fazer/fazia a mesma coisa que a Bíblia fazia constantemente, que era discriminar hereges e disseminar o ódio. Não estava sendo nada original fazendo isso, além dessa atividade não ser nada produtiva a nível intelectual. Então foi decidido que a zombaria seria moderada. De início não era porque começava a se importar com os hereges, mas porque piada repetida cansa.

A terceira é que com tantas imprecações e ódio dirigido aos hereges, os seguidores da Bíblia também levavam a piada a sério e começavam a se mostrar superiores e donos da verdade absoluta a que não tinham acesso. Sua jovialidade e inconstância traiam suas consciências e o tempo todo os levava a praticar falsidades e pecados imperdoáveis.

O terceiro motivo bateu mais forte, e os outros serviram de base para a nova proposta entrar em vigor, fazendo a Bíblia ser mais crítica e menos humorada, com tendências a dar lições de comportamento e como se portar melhor consigo mesmo e com seus próprios pensamentos, dando verdadeiros conselhos e orientações para lidar com sua vida e seu gosto musical.

Assim a Bíblia passou a ter um Antigo e Novo Testamento, este que se inciou a partir dos testemunhos de Rebirth e se estende até hoje. A tendência de fazer artigos críticos que fazem o leitor pensar junto e acompanhar seu raciocínio lógico e racional a cada linha se pensar elevou o número de leitores que queriam ler conteúdo, e diminuiu o número de leitores que queriam ler apenas textos não pretensos a ser sérios, que era maioria.

Isto fez a popularidade do blog decair. É um fato que a maioria pessoas não querem se deparar com textos que sugiram uma nova visão e principalmente novos jeitos de agir ou se comportar, preferem ler coisas que elas já estejam pré-dispostas a aceitar, lendo cada linha e cada palavra sem ter nenhuma surpresa ao se deparar com uma coisa que não concorda. E essas pessoas são maioria.

A causa da decadência da Bíblia foi esta. Decadência em popularidade, mas não qualidade. A qualidade textual e de conteúdo está ótima. Enquanto isso os rockeiros leitores que somavam a maior parcela de visitas da Bíblia estão hoje nas páginas de Rock/Metal "humoradas" do Facebook. E hoje a maior parte de visitas que o site recebe é de gente xingando os artigos por não gostarem de alguma zombaria e de gente glorificando os artigos do Antigo Testamento.

Mas isso não é motivo pra desânimo.

Porque o objetivo de Deus Metal está sendo cumprido de maneira perfeita. Enquanto a palavra é proferida por esta Bíblia com qualidade, conteúdo, eloquência e ajuda os seguidores a crescerem e ascenderem, afasta os que não são adoradores da palavra de todo coração, os seguidores ignorantes que ficam estagnados em sua idolatria cega e corrupta. Em verdade lhes digo: é melhor ter 1 seguidor fiel com sua alma entregue à Deus Metal que 1000 seguidores que não o apreciam e nem o glorificam.

Os bons estão arrebanhados, e os maus estão dispersos. Este é o consolo do pregador que prega para poucos.

E é comum o novato ficar confuso ao ler antigos artigos e novos, mas esta confusão já está dissipada. E procurem vir sempre a reunião onde todos os convertidos e seguidores são bem-vindos a receber a taça da glória e benção do Senhor.

O Senhor Deus Metal seja com os teus espíritos. A graça seja convosco. Amém.