04/02/2010

O baixista é o verdadeiro inútil do Rock

Há muito tempo a cultura popular diz que em bandas de Rock, o baterista é o mais inútil numa banda, apenas porque ele é sempre o mais desconhecido. Enquanto as pessoa se lembram de tal banda pelo som, merchandising, pela cara do vocalista ou guitarrista, o baterista fica mesmo como o mais avulso e desconhecido na banda inteira. MAS, a verdade é que o baterista não é o mais inútil na banda, e sim o baixista. Este artigo vai explicar e mostrar em exemplos como isso é verdade. Primeiro:


Como o baterista ficou com fama de inútil?
Há muito tempo atrás existia uma banda chamada Beatles, que você com certeza já ouviu falar (se não, parabéns, de coração). O Beatles tinha como integrantes: o vocalista e baixista Paul McCartney, o guitarrista John Lennon, o outro guitarrista George Harrisson e o baterista Ringo Starr. Alguns engraçadinhos viram que Ringo Starr era sempre o mais esquecido na banda, o que era chamado por último pras fotos e o que nunca falava nas entrevistas. Tudo isso lhe coube a qualidade de inútil (se é que isso é qualidade). E como exemplo desse fato, veja este wallpaper:

Não conseguiu ver o Ringo? É o cara que tá atrás do prato, na esquerda da foto. Ali mesmo. Achou? Olha ele aliii!!! Pois bem, levando em conta a quase inexistência de Ringo no Beatles, os engraçadinhos começaram a generalizar todos os bateristas. Assim se formou a conceito de que "o baterista é sempre o inútil", que foi se formando lentamente entre as pessoas.

Mas a história não acaba aí. Depois que o baterista tomou o lugar de mais imprestável, as pessoas pensaram: "então... quem seria o mais útil"? E assim surgiu a Ordem de Importância Musical Universal, que diz que: vocalista > guitarrista > baixista > baterista. Esta Ordem de Importância também foi mais um conceito enraizado na sociedade, e até se tornou piada interna de rockeiros e humoristas. Começaram a tratar cada integrante das bandas como estereótipos, como vemos a seguir:


Ordem de importância musical universal

1º lugar - Vocalista, o poderoso chefão

O vocalista é sempre o mais lembrado na banda, já que é ele quem tem o poder de voz, e portanto é o que dá vida, o que dá as cartas, e geralmente é o manda-chuva do grupo. Cantores são tão carismáticos quanto o gato desta foto, claro que no estilo que lhe couber. E não importa se o vocalista for o mais estabanado do grupo, ele é sempre o mais lembrado, mais falado, mais lindo (no mundo do Pop Rock), o mais mais.

2º lugar - Guitarrista, o exibido

O guitarrista é o único que pode receber mais elogios que o vocal, já que porta o instrumento mais significativo do Rock. Um guitarrista deve obrigatoriamente fazer riffs impossíveis e uns movimentos estranhos com a mão, só para sair da sombra do vocalista e fazer fama sozinho - alguns guitarristas conseguiram ser mais famosos que a banda inteira até! Nunca viu o Dragonforce? Mas, nem tudo é tão simples: como a guitarra é o símbolo-mor do Rock N' Roll, o seu dono deve estar à altura. Portanto, toda a sonoridade da banda é como se fosse responsabilidade do guitarrista. Se a música é fraca, é culpa dele por não ter se esforçado. Se a música estiver cheia demais, culpa dele por ficar muito hiperativo tomando café e Redbull. É tudo culpa dele no final.

3º lugar - Baixista, o wannabe guitarrista

O baixista, bom........... ele é o verdadeiro inútil no Rock, mas isso vai ser explicado depois. O baixista é aquele cara que não conseguiu ser macho o suficiente para ser guitarrista, pois é muita responsabilidade. Ele foi rebaixado a usar um instrumento apenas parecido com a guitarra, com apenas quatro cordas e um som grave inaudível aos humanos. Tudo isto porque ele nunca deu ouvidos ao tio Ben de Peter Parker quando pegou numa guitarra pela primeira vez.



"Com grandes poderes, vem grandes responsabilidades...."
Ben Parker, tio de Peter Parker



O baixista não sabia disso antes de pegar na guitarra e é o que é hoje.

4º lugar - Baterista, o anônimo

O baterista é o motor da banda. Sem ele o Rock é só barulho, e Heavy Metal é um barulho desritimado. Por causa de Ringo, todo mundo espera que o baterista esteja conformado em ser o mais desconhecido do grupo, que apenas fique no fundão do palco tocando sua bateria sem incomodar ninguém. Nem que ele toque três 7 ton-tons a mais ele consegue um desconto... Mas como todos sabem que o baterista pode dar um excelente gancho de direita, ninguém OUSA dizer que ele é inútil na cara.

Estas foram as características que inventaram para cada instrumentista de uma banda de Rock. Agora, como dito antes, este autor provará que o baixista não serve numa banda de Rock no próximo tópico:


Motivos que fazem o baixista ser inútil
Ninguém mais precisa obedecer à Formação Clássica
A Formação Clássica é a chamada formação que os Beatles inventaram, que consiste em cada banda ter quatro integrantes, onde cada um usa os intrumentos vocal/guitarra/baixo/bateria (vocal não é instrumento, mas você entendeu). Esta formação influenciou várias bandas posteriores, mas com os avanços na sonoridade e busca de ares diferentes, ninguém mais precisa obedecer à Formação Clássica. O som de Odin já foi evoluído o bastante, e já está formado.

O som do baixo é substuível
Falando sério: quem consegue ouvir o som do baixo? Ele é tão grave que se iguala ao som da bateria! (quem disser que o som do baixo é baixo, recomendo que pare de assistir Zorra Total). Qualquer banda pode substituir o baixo por uma guitarra secundária ou teclado, tanto que certas vertentes do Heavy/Rock não tem o baixo como instrumento oficial: Power Metal, Folk Metal, Metal Sinfônico, Prog Rock/Metal, os hereges Nu Metal, Pop Rock e Rock Alternativo (é herege mas é vertente), além de outras que me fogem à memória.

O baixista é o menos popular na banda inteira
É só ver os exemplos e coisas que ocorrem no cotidiano. Quem tem mais atenção: o aprendiz de guitarrista ou de baixista? E quando uma banda não é pesada, a culpa é do baterista, não é? E o mais popular no grupo é sempre quem? O vocalista! Então pra que merda o baixista está lá??? Seria muito melhor para todos se o baixista parasse de ser do-contra e fosse tocar uma guitarra de uma vez.


Formas de sair das sombras
Os baixistas sabem que seu único trabalho é mexer dois dedos, portanto fazem mais coisas na banda, pra não ser tão inútil. Alguns métodos são bons, como:

Ser baixista E compositor
Esse homem é dois em um: além de mexer dois dedos ele também compõe as músicas, letras, arranjos e tudo mais. Um exemplo de Baixopositor é Steve Harris. Mas Steve tem um bônus, que é ser um dos membros fundadores do Iron, junto com Dave Murray. Acredita-se que se não fosse por isso, Steve não teria moral para colocar 3 guitarristas na banda. Pra que tudo isso?

Outro defeito de Harris além de ser baixista é ter "feito" sua filha Lauren Harris, que é uma roQUeira que traiu o movimento. Ela até é gostosa, mas seu som é simplesmente uma merda. Ela tem certeza que faz Hard Rock, mesmo tocando um Pop Rock baladinha estilo Avril Lavigne. Iludida....


- Iludida??/? fala serio meooooooo!!! Eu so metalera!!!

Ser baixista E vocalista
Essa é a técnica mais usada por baixista que não querem ser imprestáveis. Essa ideia foi inventada por Paul McCartney e seus posteriores a seguiram: Gene Simmons (não sei se é com 2 Ms ou 1 e o mesmo acontece com Simone Simons), Roger Waters, Marco Hietala, Tom Araya, Geedy Lee, Tobias Sammet, e mais uma porrada de outros. OU SEJA, tocar baixo é mais fácil que cantar.

Nascer mulher
Se você é um homem baixista mas não é vocalista ou compositor, nasça de novo e torça para ser uma mulher. Ser mulher no Rock ainda chama atenção, e se ela estiver em outro lugar que não seja atrás do microfone, chama ainda mais atenção. Algumas mulheres corajosas são... a mina do Sonic Youth, e... tem outra aí... Bom, esqueça o que foi dito até aqui, ser bassgirl dá só um pouquinho de popularidade. O negócio mesmo é ser vocalista. MAS, Caso você tenha morrido e ressucitado mulher... continue sendo baixista, oras. Faça o que sabe.

***
Pronto. Este autor fez em vários exemplos provas de que baixistas são inúteis, numa tentativa de subir a auto-estima de bateras. Mas, antes de terminar, um recado para baixistas: não se sintam inúteis. Este texto não foi sério. Como diz a sábia internet: THE ZUERA NEVER ENDS.

7 comentários:

  1. Ufa! Já estava te xingando em pensamento kkkkk

    ResponderExcluir
  2. O vei!! Quase que eu já tava lhe xingando aki!! Eu nem sou baixista to mto feliz com a minha guitarra mas TODOS OS COMPONENTES tem uma imensa importancia, no Rock n tem isso de escala dos mais importantes, todos tem um poder especial... Lembre-se disso.

    ResponderExcluir
  3. inútil é a sua mãe aquela depósito de esperma

    ResponderExcluir
  4. sou baixista e nunca quis tocar guitarra,não generalize tudo sem antes conhecer.seu bosta

    ResponderExcluir
  5. Nossa,Iuri Soares, era só zueira. Larga de ser criança mimadinha e aprenda a sorrir.

    ResponderExcluir
  6. Eu toco Violão, Guitarra e Bateria, mas eu realmente me considero Baterista e ainda pretendo aprender a tocar Piano, mas na minha opinião esse lance de ter posto mais importante não faz sentido pq ninguém faz o som todo sozinho.

    ResponderExcluir